Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Paulinho leva família à apresentação e se declara ao Vasco: ‘Alegria imensa’

Meia de 26 anos assina contrato até o fim de 2025 e diz realizar sonho do pai ao aceitar convite para defender o Cruz-Maltino

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


Jogada10
Jogada10

O Vasco apresentou oficialmente o meia Paulinho, de 26 anos, nesta quinta-feira (27), no CT Moacyr Barbosa. O jogador, que estava no Al Shabab, da Arábia Saudita, assinou contrato até dezembro de 2025 e garantiu estar realizando um grande sonho da sua família. Aliás, estiveram presentes também na coletiva seu pai, mãe, esposa, irmãos, sobrinha e amigos que torcem pelo clube. Ele vai vestir a camisa 18 e se colocou à disposição do técnico Ramón Díaz para atuar em qualquer posição do meio de campo.

“Está sendo um momento muito especial. Quando surgiu oportunidade de vir, foi uma baita oportunidade, uma alegria muito imensa. Eu e minha família sentamos, conversamos, entendemos que era um grande projeto para a gente, é o Gigante da Colina. Meu pai é vascaíno nato, eu também, desde pequeno. Fico mais contente ainda por estar aqui no maior time, um dos grandes do futebol brasileiro. E é gratificante realizar o sonho deles e do meu pai”, disse.

Paulinho fez questão de deixar claro a sua versatilidade na parte ofensiva, mas afirmou que está disponível para ajudar o Vasco onde for preciso. O meia também relembrou em quais posições se acostumou a atuar no futebol do exterior, onde atua há sete temporadas.

“Eu normalmente, na minha trajetória lá fora, joguei em duas funções: camisa 6 (volante) e camisa 8 (segundo volante). Como camisa 10 também, até aberto por fora. Estou me preparando, dia a dia. Para mim, não tem posição fixa. Onde o treinador me colocar, eu vou entrar e tentar ajudar o Vasco”, frisou o novo reforço vascaíno.

Publicidade

Confiança na melhora do Vasco

Após passagens pela Arábia Saudita e Portugal, Paulinho acredita em uma reação do Vasco no Campeonato Brasileiro. Porém, a situação é bastantre complicada. Afinal, o time é lanterna da tabela de classificação, com apenas nove pontos em 15 rodadas. Mesmo assim, o meia confia na melhora de rendimento da equipe sob o comando de Ramón Díaz e com a chegada de mais opções.

“A gente sabe que o momento é delicado, porém o que importa daqui para frente é o trabalho, a confiança. Temos um grupo muito trabalhador, que sabe o que quer. Única forma de mudar essa situação é trabalhando, ganhando jogos. A confiança vai aumentando. É isso, estamos nos preparando, o professor está dando toda confiança possível ao elenco. Tenho certeza que, por meio do trabalho, as coisas vão começar a melhorar”, enfatizou, demonstrando otimismo para ajudar a tirar os cariocas da zona de rebaixamento.

Publicidade

Relação com capitão Léo

O meia, inclusive, já conhece de longa data um dos novos companheiros de elenco: o zagueiro Léo. Ambos surgiram e jogaram juntos nas categorias de base do Fluminense e criaram uma relação de amizade. No entanto, Paulinho acabou se transferindo ao Sporting, de Portugal, ainda muito jovem. Por lá, defendeu o Sporting B, depois passou pelo Boavista e seguiu rumo ao Oriente Médio, no Al Shabab e no Al Fayha. Ele celebrou, portanto, o reencontro com o capitão vascaíno.

“É um prazer retornar ao país depois de seis anos fora. O Léo é um grande amigo, passamos juntos na base do Fluminense. Criamos uma grande amizade. Além disso, hoje ver onde ele chegou para mim é uma felicidade grande, ver onde eu cheguei também. Fico muito feliz por ele. O Léo é o capitão do time, é um exemplo, um líder. Vamos dar continuidade que as coisas vão começar a fluir”, declarou.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.