Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Nos pênaltis, Nacional tira Always Ready e está nos grupos da Libertadores

Duelo teve gol que levou para as penalidades saindo já aos 48 minutos do segundo tempo

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Eitan Abramovich/AFP via Getty Images
Foto: Eitan Abramovich/AFP via Getty Images Foto: Eitan Abramovich/AFP via Getty Images (Jogada 10)

O Nacional é a última equipe a garantir vaga na fase de grupos da Libertadores. Com enorme caráter de tensão, o time uruguaio buscou a vitória no tempo normal por 2 a 1, contra o Always Ready, e se qualificou nos pênaltis. O duelo em questão aconteceu na cidade de Montevidéu.

Assim como na ida, o time anfitrião abriu a conta rapidamente e usando o chute de média distância. Porém, dessa vez, foram os uruguaios que comemoraram. Após corte errado da zaga boliviana, Mauricio Pereyra toca para Leandro Lozano. De perna esquerda, o lateral-direito mandou no extremo canto esquerdo do goleiro Alain Baroja.

Apesar de ter igualado a eliminatória ainda com sete minutos, o restante da etapa inicial foi marcada pelo nervosismo. Especialmente, do lado charrúa, onde as tentativas de abrir espaço na zaga do Always Ready ‘esbarravam’ no congestionamento à frente a área.

Os visitantes, por sua vez, foram crescendo com o passar da etapa inicial e ganhando espaço para, também, tentar ser ofensivamente insinuante. E a recompensa veio já aos 48 minuto quando José Carabalí cruzou da esquerda e Darlin Rodriguez, se infiltando na grande área, chegou batendo de primeira para estufar as redes.

Publicidade

O segundo tempo, como era prevísivel, foi essencialmente resumido ao Bolso tentando encontrar maneiras de superar a marcação onde tinha a bola nos pés. Entretanto, em raros momentos conseguia envolver a marcação adversária. Já o clube de El Alto, com o privilégio da igualdade, ia sustentando o jogo em ritmo mais lento, algo que também enervava o torcedor que lotou as arquibancadas do Gran Parque Central.

A tensão crescente e constanes pausas do duelo refletiram em 11 minutos de acréscimo dados pelo árbitro argentino Dario Herrera. E, na base do ‘abafa’, uma bola reboteada de escanteio foi levantada na área e Mateo Antoni só raspou para levar a disputa rumo as penalidades.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.