Jogada 10 Mauro Galvão cobra reforços de peso no Vasco

Mauro Galvão cobra reforços de peso no Vasco

‘Virar SAF só para ter salário em dia não faz sentido’, afirma o ídolo do clube. Para Galvão, americanos ainda devem o salto de qualidade...

Jogada 10
  Foto: Instagram/@mauro.galvao_oficial

  Foto: Instagram/@mauro.galvao_oficial

Jogada 10

O Vasco avança rumo à segunda temporada com a 777 Partners à frente do futebol. E, para muitos, os americanos ainda estão devendo o salto de qualidade prometido quando surgiu a possibilidade de comprarem a Sociedade Anônima de Futebol (SAF) do cruz-maltino. Mauro Galvão, ídolo em São Januário, é um dos que ainda não estão satisfeitos.

Em entrevista ao “Torcedores.com”, o ex-zagueiro, capitão e campeão da Libertadores de 1998, cobrou, então, reforços melhores para o Vasco voltar a disputar títulos. Para ele, até agora, a venda da SAF não se justifica e é difícil dizer se 2024 será diferente de 2023, quando o time lutou para não ser rebaixado no Campeonato Brasileiro.

“Temos de esperar para ver. A primeira mostra que tivemos da SAF não foi aquilo que se esperava. O clube está melhor, comenta-se muito isso, que está com os pagamentos em dia. Mas isso é obrigação do clube, de todos os clubes. Se for para virar SAF e virar só para isso, não tem sentido. O que esperávamos era ter uma equipe forte, que pudesse disputar títulos. Se não for assim, qual é a finalidade de virar empresa? Vimos o Vasco viver a mesma coisa que vivia antes de virar SAF. O clube continuou sofrendo, passando por situações difíceis, com a permanência na Série A saindo somente no último jogo”, afirmou.

“Espero que esse ano seja pelo menos um ano melhor em termos de infraestrutura, de manutenção de uma base, e que chegue jogadores para qualificar o elenco. Com três, quatro jogadores, o Vasco pode montar um time para ficar na zona de classificação para a Libertadores. Nem digo título no Campeonato Brasileiro. Isso pode até acontecer na Copa do Brasil, ainda é possível pelo formato. Mas precisa trazer quatro jogadores diferenciados. E não estamos vendo isso”, completou.

Ídolo analisa o mercado cruz-maltino

O Vasco contratou até o momento quatro reforços para a temporada 2024 – o zagueiro João Victor (ex-Benfica), o atacante Adson (ex-Nantes), o zagueiro e lateral-direito Rojas (ex-River Plate) e o atacante David (ex-Internacional). Segundo Mauro Galvão, falta quem seja realmente capaz de mudar o patamar do time.

“São bons nomes, mas que chegam mais para reparar uma carência ou outra no elenco. Não chegou um jogador que você diga, “esse cara vai mudar o nível do Vasco”. O Cuellar é um jogador desse nível, que poderia mudar o nível do time. Mas não adianta. Você vê nos outros times, as contratações que estão sendo feitas, é diferente. Está faltando ainda completar esse elenco do Vasco com três, quatro jogadores de um nível mais alto. Capazes de fazer a diferença, de fazer do Vasco uma equipe de mais qualidade”.

Para Mauro Galvão, o Vasco, portanto, precisa de um meia de criação, de um primeiro volante e de um atacante para fazer sombra a Vegetti. Além dos jogadores já anunciados, o Vasco está próximo de oficializar as contratações de Keiller, goleiro que vem do Internacional, Galdames, volante que está no Genoa, e Sforza, também volante, do Newell’s Old Boys.

Galvão elogia Ramón Díaz

Para Mauro Galvão, uma notícia boa do Vasco para 2024 foi a permanência de Ramón Díaz. O ídolo destacou, aliás, que o técnico argentino precisa ganhar reforços para conseguir os resultados que pode na temporada.

“O Ramón é um cara muito importante, ele e o filho dele (Emiliano, auxiliar técnico) são muito importantes, estão com muita vontade, comprometidos com o Vasco. Essa permanência na Série A foi muito em função deles. Isso foi importante, mas eles também precisam de reforços. Precisam de contratações para o elenco aguentar o ano inteiro. Não tem como jogar uma temporada inteira com o mesmo time. Na zaga, o Vasco está bem servido. Precisa agora melhorar do meio para frente”, disse.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas