Jogada 10 Marta é homenageada pela Fifa no prêmio “The Best”

Marta é homenageada pela Fifa no prêmio “The Best”

Maior jogadora de todos os tempos, Marta é imortalizada pela Fifa e agora será nome de prêmio de gol mais bonito entre as mulheres

Jogada 10
Foto: ADRIAN DENNIS/AFP via Getty Images

Foto: ADRIAN DENNIS/AFP via Getty Images

Jogada 10

A brasileira Marta foi um dos grandes nomes da premiação “Fifa The Best” de 2023, realizada nesta segunda-feira (15), em Londres (ING). Primeiro, a atacante de 37 anos foi homenageada como uma imortal do futebol. Assim, é a primeira vez, entre homens e mulheres, que uma pessoa recebe esta honraria ainda em vida. Além disso, ela dará nome ao prêmio de gol mais bonito da temporada no feminino.

Antes de discursar e ser homenageada, Marta viu a Fifa exibir um vídeo falando sobre a jogadora, destacando grandes momentos da jogadora. Ela, aliás, é seis vezes melhor do mundo, afinal, ganhou em 2006, 2007, 2008, 2009, 2010 e 2018.

“É muito difícil subir nesse palco. Eu já venci esse prêmio seis vezes, mas isso aqui é sem dúvida algo muito mais especial, difícil até de encontrar palavras, mas eu quero que assim como eu estou enxergando nessa homenagem, eu quero que todas as mulheres possam também enxergar um futuro promissor”, começou Marta.

Marta completará 38 anos em fevereiro e aposentou-se da Copa do Mundo no ano passado. Apesar de não ter faturado nenhum título, a Rainha tem 17 gols no somatório das edições. Assim, é o ser humano do planeta com mais tentos na competição. A jogadora, inclusive, não descartou disputar as Olimpíadas de Paris, na metade deste ano.

“Porque o que a gente busca diariamente, através daquilo que Deus nos destinou a fazer, é buscar fazer com que o mundo seja melhor para todos. Sem distinção. É buscar igualdade, respeito. Deixo aqui esta mensagem para todos aqueles e aquelas que tem o poder de transmitir essa mensagem através do que você faz. Vai agradecer a um Ronaldo, a um Zagallo, a um Pelé. Vai agradecer a uma Jenni, que tive o prazer de jogar com ela em 2013. Quero agradecer à Fifa e a toda a comunidade do futebol pela homenagem que estou recebendo em vida e ainda em atividade. Isso é, sem dúvida, uma grande motivação para que continuemos evoluindo. E, quem sabe, não jogar mais uma Olimpíada. E depois terei a resposta se continuo ou não. Obrigada”, completou Marta.

Mais Marta

A participação dela não terminou por aí, afinal, a jogadora do Orlando Pride (EUA) anunciou quem conquistou o prêmio de melhor do mundo pela Fifa em 2023: Aitana Bonmatí, do Barcelona.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas