Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Mário Bittencourt só demitiu três técnicos enquanto presidente do Fluminense

Mandatário não tem o costume de demitir treinadores. Curiosamente, um dos três foi exatamente Fernando Diniz

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


Foto: Lucas Merçon /FFC

Em má fase na temporada, o Fluminense vê o técnico Fernando Diniz cada vez mais pressionado por bons resultados. Mas, apesar das reclamações da torcida, que pediram a saída do treinador em protestos na sede das Laranjeiras, na última quinta-feira (20), ele segue com moral com o presidente Mário Bittencourt.

Afinal, o mandatário Tricolor ainda deposita confiança em Diniz, mesmo com o time na lanterna do Brasileirão. Bittencourt é conhecido por não ser fã de demissão de treinadores. E isso aconteceu apenas três vezes desde que virou presidente, em 2019.

LEIA MAIS: Cano atinge pior jejum de gols com a camisa do Fluminense

Curiosamente, um deles foi o próprio Fernando Diniz, também em 19. Segundo Bittencourt, porém, a motivação partiu do então vice de futebol, Celso Barros. O atual presidente nunca escondeu que considera a atitude um dos “maiores arrependimentos” de sua carreira.

Publicidade

Além de Diniz, outros dois treinadores caíram sob a gestão de Mário. São eles: Oswaldo de Oliveira e Roger Machado. O primeiro caiu ainda em 2019. Já Machado, atual técnico do Juventude, foi demitido em 2021.

Além deles, outros treinadores deixaram o clube, mas por conta de aposentadoria ou proposta de outro clube, como Abel Braga e Odair Hellmann, respectivamente.

Publicidade

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.