Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Marcos Rocha celebra retorno ao Allianz: ‘Barueri não é nossa casa’

Lateral comentou a volta do Verdão para o seu estádio e explicou as dificuldades quando trocou de posição por pedido de Abel Ferreira...

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Cesar Greco/Palmeiras
Foto: Cesar Greco/Palmeiras Foto: Cesar Greco/Palmeiras (Jogada 10)

O Palmeiras segue sua preparação para o duelo contra o Novorizontino, na próxima quinta-feira (28), pela semifinal do Campeonato Paulista. A partida marcará o retorno do Verdão para o Allianz Parque. A equipe ficou um tempo longe de seu estádio e vinha mandando seus jogos na Arena Barueri. Mas, segundo Marcos Rocha, não era a mesma coisa.

“Feliz por voltar à nossa casa, a ansiedade já estava batendo. Barueri nos acolheu muito bem, conseguimos fazer grandes jogos, mas lá não é a nossa casa. Tenho certeza de que a torcida vai voltar em peso e que o gramado estará apropriado. Será jogo de casa cheia e uma grande festa”, disse Marcos Rocha.

O Allianz Parque estava interditado desde o final de janeiro devido aos problemas do gramado desde o fim do ano passado. A Real Arenas, responsável pela manutenção do estádio, substituiu o campo, utilizando cortiça importada da Europa. Antes da vistoria da Federação Paulista, o Palmeiras realizou testes com equipes de base, que aprovaram o novo piso.

É importante destacar que a grama sintética permanece a mesma, pois ainda está em perfeitas condições de uso. A única alteração foi a substituição do antigo composto termoplástico pela cortiça, devido ao derretimento causado pelo calor e poluição de São Paulo, que, afinal, resultava em uma substância pegajosa nos calçados dos jogadores.

Publicidade

Marcos Rocha também comenta nova posição no Palmeiras

Além disso, o lateral comentou sobre a sua adaptação a um pedido do técnico palmeirense. Lateral de características ofensivas, ele vem formando uma linha de três homens ao lado dos dois zagueiros.

“No começo, foi um pouco difícil ter essa aceitação. Sempre fui um lateral que gostava de apoiar e ajudar na parte ofensiva. Depois, fui me adaptando, buscando conselhos e informações ali na saída de três zagueiros para chegar como elemento surpresa na frente”, finalizou o lateral.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.