Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Ludmilla abre placar no Futebol Solidário pelo Rio Grande do Sul

Celebridades de diversos segmentos vão ao Maracanã para o evento de Futebol Solidário em benefício de vítimas da tragédia gaúcha

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Reprodução de vídeo João Santana

Personalidades de diversos segmentos estão no Maracanã para o Futebol Solidário – jogo em prol das vítimas das enchentes do Rio Grande do Sul. São famosos com origem em diferentes estados do Brasil, todos voltados para o auxílio aos gaúchos.

A cantora Ludmilla largou o microfone e assumiu o gramado como palco para sua ‘nova modalidade’: o futebol. Assim, pouco antes do jogo, com bom humor, já com o uniforme por baixo de um casaco, ela disse que ficaria avançada em campo. “Atacante, né, é o meu lugar seu atacante”.

E deu certo. Ela fez o primeiro gol da partida.

Ludmilla destacou o quanto a união que se vê no Maracanã é especial:

Publicidade

“No momento em que o Sul está passando por esse problema, a gente vê que o mundo não está perdido, né, que a gente ainda consegue se unir pra ajudar o próximo. Então, estou feliz por estar aqui hoje.

Jogando no Sul, Nenê fala em humanidade

Publicidade

Meia do Juventude (clube gaúcho) e ex-Vasco, o meia paulista Nenê, de 42 anos, ressaltou a importância da iniciativa. Desse modo, ele entrou em campo disposto a unir esporte e emoção. E marcou o segundo gol do jogo.

Nenê elogiou a suspensão de jogos.

Publicidade

“Acima da rivalidade, a parte humana é o mais importante. Por isso, o futebol teve esse senso que foi muito coerentes de conseguir parar pelo menos duas rodadas pra dar uma ajuda pro pessoal e com certeza o Juventude vai estar à disposição para ajudar o Grêmio e o Inter”, disse.

Ednaldo Rodrigues quer mais Futebol Solidário

O presidente da CBF, o baiano Ednaldo Rodrigues, disse que as ações beneficentes precisam se suceder.

“É uma iniciativa muito importante. As ações têm que ser muito intensificadas para que se transformem tanto em carinho como em receitas para amenizar o sofrimento do povo gaúcho”, declarou.

O diretor de seleções da CBF, Rodrigo Caetano, que é gaúcho, também manifestou apoio ao evento solidário. Afinal, ele disse que é grato a todos que participam de ações que ajudem seus conterrâneos no enfrentamento da calamidade.

“A gente só tem que agradecer a todo mundo que está envolvido nisso”, enfatizou.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.