Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Libertadores marca novo capítulo da guerra entre Textor e Leila

Palmeiras e Botafogo se enfrentam pela competição continental e afloram rivalidade entre os clubes e dirigentes

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Fotos: Vitor Silva/Botafogo / Fabio Menotti/Palmeiras (Marcelo Caitano)

A Conmebol definiu, em sorteio realizado nesta segunda-feira (3), os confrontos das oitavas de final da Copa Libertadores. E quis o destino que Palmeiras e Botafogo se enfrentassem nesta fase do mata-mata. Contudo, mais do que colocar dois brasileiros para se enfrentar na competição, coloca, também, à prova, a grande rivalidade dos últimos meses: John Textor e Leila Pereira.

Palmeiras e Botafogo foram os dois protagonistas na corrida pelo título do Campeonato Brasileiro do ano passado. Os cariocas lideraram a tabela por quase toda a competição, mas deixaram os paulistas assumirem a ponta na reta final e ficarem com a taça.

A rivalidade, que já era grande pelo título brasileiro, ficou mais aflorado após a vitória do Palmeiras por 4 a 3 diante do Botafogo, no Nilton Santos. A partida marcou não só a retomada do Verdão na competição, mas também a derrocada do Glorioso. O triunfo alviverde deixou John Textor muito irritado. O empresário americano apontou erros da arbitragem durante a partida e insinuou que o Brasileirão estaria manipulado.

Publicidade

Em abril de 2024, Textor apontou a corrupção no Campeonato Brasileiro. Além disso, disse ter gravações de árbitros reclamando de não terem recebido propinas prometidas e que o torneio nacional foi manipulado. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) deu prazo para o proprietário da SAF do Botafogo apresentar provas; algo feito somente mais tarde.

Palmeiras x Botafogo cria a briga Textor x Leila

Publicidade

A declaração de Textor sobre uma possível manipulação iniciou uma guerra entre o americano e a presidente do Palmeiras, Leila Pereira. A mandatária do Verdão criticou a postura do americano, chamou ele de mal perdedor e pediu que ele fosse expulso do futebol brasileiro.

Recentemente, o dono da SAF do Botafogo alegou que o clássico entre Palmeiras e São Paulo teria sido manipulado de alguma forma. Na ocasião, em 2023, o Verdão bateu o Tricolor por 5 a 0 e ficou próximo do título brasileiro. Textor disse ter provas que, ao menos, cinco atletas do Soberano atuaram abaixo do desempenho e que seriam suspeitos de uma possível manipulação.

Publicidade

O caso fez com que Júlio Casares, presidente do São Paulo, fosse depor na CPI das Manipulações Esportivas e provar que não houve nenhum tipo de tentativa de manipulação. Além disso, Leila Pereira também prestou depoimento na mesma CPI e voltou a criticar Textor.

O fato é que agora haverá um novo encontro entre Palmeiras e Botafogo, com uma carga emocional ainda maior. Pelo lado do Verdão, é o momento de cravar mais uma vitória histórica em cima do adversário. Já pelo Glorioso é fazer apagar a imagem de 2023 e mostrar que pode competir pelo título continental.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.