Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Leila Pereira quer John Textor expulso do futebol brasileiro

Presidente do Palmeiras chama CEO da SAF do Botafogo de 'fanfarrão' e pede que norte-americano seja banido do cenário nacional

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Lucas Bayer/Jogada10
Foto: Lucas Bayer/Jogada10 Foto: Lucas Bayer/Jogada10 (Jogada 10)

A presidente do Palmeiras, Leila Pereira, criticou John Textor, proprietário da SAF do Botafogo, neste domingo (7), antes da final do Campeonato Paulista. Textor tem repetidamente alegado possuir evidências de manipulação nos recentes títulos do Brasileirão conquistados pelo Verdão. Desta vez, a mandatária do clube paulistano rebateu o norte-americano com agressividade, asim como Textor tem feito.

“Esse indivíduo vem proferindo essas alegações infundadas desde nossa conquista do campeonato brasileiro. O Palmeiras está movendo processos contra John Textor tanto civilmente quanto solicitando investigação policial. Ele precisa substanciar suas afirmações. Considero Textor uma grande vergonha para o futebol brasileiro, pois é extremamente irresponsável difundir mentiras. Ele precisa provar – declarou Leila Pereira à CazeTV.

Leila sobe o tom

Em seguida, Leila fez outras severas críticas, desta vez à postura do dono do Alvinegro.

“Quem deseja fazer uma denúncia séria não a realiza através de podcasts, fazendo acusações. Deve-se procurar o Ministério Público, apresentar as evidências, é do interesse de todos nós. É uma irresponsabilidade; esse indivíduo é um charlatão. Em minha opinião, ele deve ser punido de forma exemplar. Ele deveria ser banido do futebol brasileiro. Ele fala tanto sobre inteligência artificial. Contudo, deveria valorizar mais a inteligência emocional, que ele evidentemente não possui. Agora, cabe às autoridades tomar as medidas necessárias, o Palmeiras já fez sua parte – acrescentou.

Publicidade

Desde o ano passado, Textor vem mencionando problemas com a arbitragem brasileira. Desse modo, entrou em conflito com o Palmeiras no final do Brasileirão de 2023, após a derrota por virada, por 4 a 3, no Nilton Santos. Após a conquista do título, ultrapassando o Alvinegro, a presidente Leila Pereira afirmou que o dirigente estava desequilibrado.

No início deste mês, entretanto, sem apresentar evidências, Textor afirmou haver corrupção no Campeonato Brasileiro. Além disso, disse ter gravações de árbitros reclamando de não terem recebido propinas prometidas. A declaração aconteceu após a vitória do Botafogo sobre o Bragantino, no Nilton Santos, pela Pré-Libertadores.

Publicidade

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva deu prazo para o proprietário da SAF do Botafogo apresentar provas de corrupção. No último quarta-feira (3), no entanto, o órgão o denunciou por não fornecer as evidências que alega possuir.

O julgamento do proprietário do Botafogo será segunda-feira (15), na primeira comissão disciplinar do tribunal. Ele está envolvido em outros casos no tribunal. Se for considerado culpado, pode sofrer multa e suspensão.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.