Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Karoline Lima vence ação judicial aberta por Militão

Zagueiro enviou pedido para que a influenciadora parasse de citá-lo nas redes sociais e influenciasse negativamente o seu prestígio...

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Reprodução

O zagueiro Éder Militão e a sua ex-companheira Karoline Lima travam briga pública há um tempo. Especialmente porque o foco do desentendimento do ex-casal é a filha Cecília. Assim, ambos trocam acusações de que certas atitudes prejudicam o desenvolvimento da criança.

Recentemente, o defensor perdeu mais uma briga judicial para a influenciadora. Isso porque uma solicitação feita por ele não teve avaliação de irregularidade segundo a Justiça. No caso, Militão pediu que Karoline recebesse a proibição de mencionar o nome dele nas redes sociais. Assim como tentar usar a imagem da filha do ex-casal.

A defesa do jogador argumenta que a influenciadora faz uma exposição desnecessária dele. Com isso, provoca uma influência negativa na reputação de Militão. Além disso, o atleta indica que a filha Cecília “está virando cada vez mais celebridade por conta da exposição que a mãe faz”. O defensor do Real Madrid ainda alega que o conteúdo da ex-companheira limita-se a esse destaque considerado sem sentido. Até porque a pessoa pública é ele, de acordo com a sua versão.

Publicidade

Detalhes do parecer judicial no caso de Militão

A juíza que ficou com a incumbência de avaliar o caso não julgou que houve prejuízo à imagem do jogador.

Publicidade

“Ora, demasiado desarrazoado que se determine a exclusão de ‘qualquer publicação que tenha feito através da internet ou de qualquer veículo de comunicação com menção direta ou indireta ao autor’ já que, sendo o autor pessoa pública que se relacionou com a ré, natural que por ela haja menção a ele, sem que, necessariamente seja lhe causado algum dano”, apontou a profissional de Justiça.

Ela ainda declarou que a proibição das postagens de Karoline é impraticável.

Publicidade

“Inviável, por fim, e por tais razões, que a ré seja impedida de efetuar postagens futuras sob pena de ofensa de morte do princípio da liberdade de expressão a censura prévia, resguardado, por certo, o direito à reparação, se restar demonstrada a violação de direitos do autor”, complementou a juíza.

Militão já processou Karoline em outras oportunidades e ainda a provocou depois da final da Liga dos Campeões.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.