Jogada 10 Justiça aceita pedido de Daniel Alves para depor em julgamento

Justiça aceita pedido de Daniel Alves para depor em julgamento

O brasileiro, preso desde janeiro de 2023, fará depoimento no último dia de julgamento em Barcelona

Jogada 10
Foto: Alberto Estevez/AFP via Getty Images

Foto: Alberto Estevez/AFP via Getty Images

Jogada 10

A Justiça da Espanha aceitou o pedido da defesa de Daniel Alves para que o jogador pudesse depor no julgamento do caso em que é acusado de agressão sexual contra uma mulher, em uma bote de Barcelona, em dezembro de 2022. O brasileiro, aliás, já está na cidade espanhola para participar no primeiro dia de julgamento, nesta segunda-feira (5).

Segundo a imprensa espanhola, a tendência é que Daniel Alves fale apenas na quarta-feira, último dia do julgamento. Antes dele, a suposta vítima, uma amiga e uma familiar da mesma, além de representantes do Ministério Público, da acusação e da defesa do jogador, prestarão depoimentos.

A vítima não deve ir ao julgamento, conforme circula nos bastidores da imprensa do país europeu. Isso seria para evitar contato com meios de comunicação, além de outras pessoas envolvidas no caso.

VEJA: Três dias e 28 testemunhas: saiba detalhes do julgamento de Daniel Alves

A juíza Isabel Delgado Pérez, que aceitou o pedido pelo pronunciamento do investigado, explicou o motivo de sua escolha.

“Nesse caso, há provas que excedem a instrução, e o acusado pode não ter conhecimento detalhado. Contribui para o esclarecimento dos fatos e se justifica que declare por último lugar, com pleno conhecimento de todas as provas”, afirmou.

Relembre o caso

Daniel Alves foi preso em janeiro de 2023 por conta da acusação sexual. Desde então, teve quatro pedidos de liberdade negados. O Ministério Público da Espanha pede que o jogador sofra nove anos de prisão. Enquanto isso, a defesa da vítima pede 12.

Aliás, caso seja condenado, Daniel Alves terá que pagar € 150 mil (R$ 783 mil) à vítima, valor acerca de danos morais e psicológicos.

Defesa de Daniel Alves apresentará nova versão

Durante o julgamento nesta segunda-feira, a defesa do brasileiro apresentará uma quinta versão. Nesta, o jogador estaria embriagado e, dessa forma, não tinha plena consciência do que fez. A informação é dos jornais La Vanguardia e El Periódico.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas