Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Jornais internacionais enaltecem Endrick: ‘Jovem de 17 anos nocauteia Wembley’

Imprensa internacional se rende a jovem atacante depois do gol da vitória do Brasil sobre a Inglaterra por 1 a 0 em Wembley

Jogada 10|

- Foto: Reprodução
- Foto: Reprodução - Foto: Reprodução (Jogada 10)

Apesar de iniciado no banco, Endrick teve uma noite mágica e deu se cartão de visitas para o mundo do futebol. Assim, dez minutos depois de entrar, o atacante estufou a rede e fez o gol da vitória do Brasil sobre a Inglaterra em Wembley. Aos 17 anos, o jogador ganhou os principais jornais do Velho Continente, inclusive o Marca, principal periódico esportivo da Espanha, próxima adversária na terça-feira (26).

Com o gol, o atacante se tornou o quarto artilheiro mais jovem da história da Seleção Brasileira, atrás apenas de Ronaldo Nazário, Pelé e Edu. No jornal Daily Mail, a manchete era : “Endrick nocauteia Wembley”, enquanto no Skysports: “O prodígio brasileiro Endrick consegue vitória contra uma Inglaterra sem brilho”.

A imprensa estrangeira já evidencia a transferência do jovem para o Real Madrid. No Mirror, aliás, o título foi: “O adolescente do Real Madrid aproveita a oportunidade para marcar um golo tardio e atrapalha a noite em Wembley”. Nesse sentido, praticamente todos os periódico destacam a juventude de Endrick e o feito histórico ao estufar a rede de um dos estádio mais emblemáticos da história do futebol.

Encontro com Bellingham

O jornal Guardian repetiu o Daily Mail e também usou o verbo nocautear para mostrar que o jogador do Palmeiras tem um futuro brilhante pela frente. Na saída de campo, o jovem chegou a comparar o momento com jogar videogame e transformar seu sonho em realidade. Ele também falou com Jude Bellingham, futuro companheiro de equipe, que o cumprimentou com um surpreendente leve tapa no rosto.

Publicidade

“Ainda estou raciocinando. Tive outra bola para fazer o gol, mas não consegui. Não vou mentir, estava só pensando no gol, sensação única. Mas, o fato curioso, jogava videogame na seleção pelo modo carreira jogador, fiz o primeiro jogo aqui em Wembley, também fiz gol, isso veio na minha cabeça. Não conseguia mais pensar no jogo, isso prejudicou um pouco (no último lance do jogo), mas é uma memória única, não tenho o que descrever. Minha família está aqui, minha namorada, meus empresários. Uma sensação única. Estou muito feliz. Muito feliz, não sou muito de chorar, mas estou segurando, muito feliz”, disse Endrick.

Siga o Jogada10 nas redes sociais:TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.