Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Jogadores do Vasco tentaram fazer Ramón mudar a decisão de sair do Vasco

Após goleada em São Januário, neste sábado (27), treinador surpreendeu atletas ao dizer no vestiário que deixaria o Cruz-Maltino

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Matheus Lima/Vasco

Ramón Díaz não é mais o treinador do Vasco. Isso porque, segundoa  diretoria do Vasco,  o argentino pediu para deixar o cargo após a goleada que a equipe sofreu para o Criciúma por 4 a 0 em São Januário, no último sábado (27). O técnico anunciou sua decisão no vestiário assim que a partida terminou. A notícia foi uma surpresa para os jogadores do time carioca que tentaram fazer o comandante mudar de ideia.

Ramón comunicou sua decisão em reunião com membros do departamento de futebol depois do jogo. Assim, com a divulgação da saída do comando, atletas que são lideranças do elenco foram conversar com o argentino com o intuito de que ele repensasse a sua atitude. O treinador e seu filho, além de auxiliar, Emiliano tinham uma excelente relação com os jogadores. A propósito, os dois criaram também uma amizade com outros estrangeiros como Medel e Vegetti.

No momento da decisão de Díaz, funcionários do Cruz-Maltino também estavam presentes no vestiário . Bem como alguns representantes da diretoria como o gerente Clauber Rocha. Assim, 12 minutos depois do fim do embate, o Vasco utilizou suas redes sociais para divulgar a saída do argentino do comando técnico. Especialmente após a sinalização do mesmo no vestiário.

Publicidade

Ramón teve discurso diferente do Vasco

Entretanto, o técnico participou de entrevista coletiva depois do jogo e alegaram que souberam da demissão através do Twitter (atual X). Em seguida, frisaram que mereciam ser mais valorizados e não permitiram perguntas dos jornalistas presentes. A declaração causou irritação na diretoria do Cruz-Maltino. Isso porque, os cartolas entendem que o gesto foi uma estratégia jurídica de ambos para não perderem o pagamento da multa rescisória.

Publicidade

O comandante argentino ampliou seu contrato com o Gigante na Colina no início deste ano até dezembro de 2025. Com a possibilidade de renovação por mais dois anos. Ou seja, a multa rescisória no vínculo é uma alta quantia. A grande questão é que se a situação for classificada como um pedido de demissão de Ramón, o clube não precisaria indenizá-lo.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.