Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Jogaço! Coventry elimina Wolves e vai à semi da Copa da Inglaterra

Fora de casa, time que está no meio da tabela da Segundona, faz 1 a 0, leva virada aos 43 da etapa final , mas vira para 3 a 2 nos...

Jogada 10|

Foto: Paul Ellis/AFP via Getty Images
Foto: Paul Ellis/AFP via Getty Images Foto: Paul Ellis/AFP via Getty Images (Jogada 10)

Neste sábado pela manhã (16/3), o Coventry, que é apenas o oitavo colocado da Segundona inglesa, foi até a casa do Wolverhampton (de Premier League) e, num jogo maluco, venceu por 3 a 2. Assim, se classificou para a semifinal da Copa da Inglaterra. O duelo foi dramático. O time visitante vencia por 1 a 0 (gol de Simms) até os 38 da etapa final, quando levou a virada, tentos de Hugo Bueno e Nouri, este aos 43 minutos. Porém, no fim dos acréscimos, Simms (aos 49) e Wright (aos 54), reviraram este que é um dos jogos mais espetaculares da temporada. Histórico!

Assim, o Coventry segue vivo no sonho pelo segundo título do torneio, já que venceu a FA Cup em 1987. Já o Wolves tentava o quinto caneco. Foi campeão em 1893, 1908, 1949 e 1960.

Veja aqui os jogos da Copa da Inglaterra

Wolverhampton não se encontra

O Wolverhampton fez um jogo decepcionante no primeiro tempo. Teve um pouco mais de posse (54%). Contudo, o Coventry, mesmo sendo um rival da Segundona, foi bem mais perigoso, criando as três melhores oportunidades. Simms perdeu uma quase na linha, chutando em cima do goleiro José Sá, que salvou de forma incrível a meta do Wolverhampton em chute de Palmer. O Wolves, apenas um lance fortuito do Sarabia levou perigo.

Publicidade

Coventry chega ao gol

Veio o segundo tempo e aos 11, saiu o gol dos vistantes. Um chuveirinho an área encontrou o zagueiro Kitching na segunda trave. Ele escorou para a chegada de Simms, que bateu prensado com o zagueiro Tote Gomes para a rede. Como o lance era confuso, Simms e Tote estavam com o braço fora o corpo, o VAR por três minutos avaliou mão de quem: foi de Tote. Gol confirmado.

O curioso foi que o Coventry seguiu em cima e, aos 21, teve no mesmo lance, quatro chances para ampliar. Três delas o goleiro José Sá salvou, Contudo, na quarta, Palmer bateu por cobertura e a bola não entrou por milagre. Apenas aos 28, num chute de João Gomes que o goleiro Collins salvou numa ponte. Quase em seguida, Nouri cabeceou na trave.

Publicidade

Virada que parecia improvável

Mas, aos 38, após lance iniciado por Sarabia, o brasileiro João Gomes cruzou e o zagueiro Ewijk cortou mal. Deixou nos pés de Nouri, que fuzilou para a rede, empatando o jogo. E, aos 43 veio a virada. Nouri recebeu na esquerda, fez grande jogada saindo da marcação e rolou para Hugo Bueno. O espanhol dominou, já dentro da área, e chutou para fazer uma virada inesperada.

Revirada mais improvável ainda

Classificação garantida? Nada. Nos acréscimos, aos 49, Wright foi ao fundo e cruzou. Thomas cabeceou e Simms completou, deixando tudo igual. O jogo caminhava para a prorrogação. Mas aí veio a revirada improvável. Afinal, uma bola levantada na área ficou com Simms, que ajeitou para o chute de Wright: Coventry 3 a 2 num dos jogos mais sensacionais da temporada.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.