Jogada 10 Jair repassa temporada e vê Vasco em vantagem com permanência de Ramón

Jair repassa temporada e vê Vasco em vantagem com permanência de Ramón

Meio-campista do Vasco, sob contrato até 2025, segue no clube e fala sobre as dificuldades da equipe e suas, como a barração

Jogada 10
Foto: Leandro Amorim | Vasco Da Gama

Foto: Leandro Amorim | Vasco Da Gama

Jogada 10

Assim como o Vasco, Jair viveu uma gangorra em 2023. Após chegar sob grande expectativa, como o principal reforço para o meio de campo, o jogador não conseguiu corresponder nos primeiros meses. Ensaiou uma melhora, mas acabou barrado pelo técnico Ramón Díaz no fim de julho. No momento decisivo do Brasileirão, porém, voltou a ser titular. Ele repassou os principais momentos da temporada.

De acordo com Jair, de 29 anos, a perda de espaço teve mais a ver com o estilo de jogo do argentino, que assumiu a vaga de Maurício Barbieri. E crê que teve bom desempenho, tanto é que atuou contra o Bragantino, que livrou o Vasco do rebaixamento.

“Acredito que o fato de ter perdido espaço está relacionado à opção do treinador e seu estilo de jogo, pois desde que cheguei no Vasco sempre dei o meu melhor dentro e fora de campo para ser titular. Creio também que com o tempo ele pôde conhecer melhor as minhas características e aproveitá-las, inclusive, me colocando como opção para a partida mais decisiva do ano” disse Jair, ao ‘ge’.

Vantagem com Ramón e elogio a novo diretor

Para o meio-campista, o Cruz-Maltino tem boas perspectivas com a manutenção do trabalho da comissão técnica. Na entrevista, ele também fez questão de elogiar o novo diretor de futebol, Alexandre Mattos, quem trabalho no Atlético em 2020.

“Acredito que todo treinador que fica mais de uma temporada já sai em vantagem… Conhece boa parte do grupo, já está acostumado com o dia a dia do clube e pode planejar a pré-temporada com calma. Ganhamos muito com a chegada do Ramón. Ele e toda comissão são muito estudiosos e vão continuar tirando o melhor dos jogadores”.

Jair ainda falou sobre seu momento mais difícil em 2023: a expulsão no empate com o Bahia, em Salvador, quando havia entrado em campo há apenas alguns minutos.

“Estamos sujeitos a isso como jogador, momentos de glória e de tensão. Ainda mais quando queremos muito conquistar aquele objetivo, que era manter o Vasco na Série A, deixamos mais de 100% em campo. Claro que fiquei mal depois da expulsão, estava bem no jogo e não queria prejudicar o time nem ali, nem em outros jogos. Mas, aconteceu e pude me recuperar depois. O gol contra o América foi, sem dúvidas, um dos momentos mais felizes da temporada. Merecíamos a vitória”.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas