Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Interesse de alemães pelo 7 a 1 é cinco vezes maior do que o de brasileiros

Apesar da crise, levantamento mostra que desempenho do algoz é pior do que a vítima nos anos seguintes

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


Foto: Agência Brasil

Dez anos se passaram desde a goleada de 7 a 1 da Alemanha sobre o Brasil, pela semifinal da Copa do Mundo de 2014. Assim, parece ser impossível para os brasileiros se esquecerem da derrota histórica. Um levantamento do “Bolavip Brasil” revela, porém, que, no caso do massacre no Mineirão, a máxima de que quem apanha se lembra mais do que quem bate não se aplica. São os alemães que possuem maior interesse pelo jogo, uma década depois.

Metodologia do 7 a 1

Uma pesquisa checou o volume de buscas no Google por oito palavras-chaves referentes à partida histórica, entre junho de 2020 e maio de 2024. Trata-se, aliás, do período no qual o site disponibiliza os dados. Em seguida, o estudo comparou as buscas no Brasil e na Alemanha.

Interesse quase 5 vezes maior

Publicidade

O levantamento descobriu que o interesse dos alemães pelo 7 a 1 no período pesquisado foi de aproximadamente 10.800 buscas. Já os brasileiros usaram o Google para ir atrás de conteúdo sobre o resultado cerca de 2.200 vezes. Um interesse 4,9 vezes maior.

A diferença no volume de buscas chama ainda mais atenção quando considerada a população dos dois países e o percentual da população com acesso à internet. As buscas pelo 7 a 1 são mais volumosas na Alemanha, que tem uma população de 83,8 milhões de pessoas, com 91,6% da população conectada à rede mundial de computadores. No Brasil, estima-se que 80,5% da população esteja online, de um total de aproximadamente 215,3 milhões.

Publicidade

No fim, a busca no Google pelo 7 a 1 é maior entre os alemães, mesmo com cerca de 76,7 milhões de pessoas online, contra 172,2 milhões de brasileiros na internet, aproximadamente.

Em dez anos, resultados piores que os do Brasil

Publicidade

Ajuda a explicar o interesse maior dos alemães o fato de que a campanha no Brasil foi o último momento de brilho da seleção europeia no futebol. Desde então, a equipe acumula decepções em mundiais (foi eliminado na fase de grupos em 2018 e 2022) e nas Eurocopas (na edição deste ano, foi derrotado em casa para a Espanha ainda nas quartas de final). Conquistou apenas a Copa das Confederações de 2017.

O levantamento descobriu também que, desde o fatídico 7 a 1, o rendimento da seleção da Alemanha foi consideravelmente inferior ao da Seleção Brasileira. Foram 126 partidas dos alemães, com 60 vitórias, 30 empates e 28 derrotas, um aproveitamento de pontos de 55,5%.

Já a Seleção Brasileira, que no mesmo período foi campeã da Copa América de 2019, disputou 125 jogos. O aproveitamento do Brasil é de 74,1%.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.