Jogada 10 Início de temporada do Vasco é marcado por reencontros e acasos; Entenda

Início de temporada do Vasco é marcado por reencontros e acasos; Entenda

Vitória do Vasco sobre o San Lorenzo, em torneio amistoso, garantiu o troféu ‘Pablo Guinazu’, que atuou pelo clube em 2015, e outras...

Jogada 10
Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Jogada 10

Os primeiros compromissos do Vasco na temporada são repletos de reencontros e acasos. A primeira coincidência está ligada ao triunfo por 1 a 0 sobre o San Lorenzo, no torneio amistoso Série Rio de La Plata. Afinal, o resultado positivo garantiu o troféu Pablo Guiñazú.

A taça recebeu o nome do volante argentino que atuou no clube por três ano e, inclusive, foi campeão carioca em 2015. Ao todo, o ex-atleta disputou 94 jogos pelo Cruz-Maltino entre o Campeonato Carioca, a Copa do Brasil, a Série B e a Série A. O Gigante da Colina, aliás, foi o segundo time que Guiñazú mais atuou, atrás apenas do Internacional, com 281 partidas.

O volante chegou ao Vasco em 2013, após rápida segunda passagem pelo Libertad, do Paraguai. Na oportunidade, Guiñazú fechou com o clube carioca para tentar impedir o segundo rebaixamento da história, porém, sem sucesso.

Vasco reencontra adversário marcante

O duelo com o San Lorenzo ainda garantiu dois reencontros. O Cruz-Maltino voltou a ter um embate com o treinador Rubén Insúa e novamente vencê-lo. Isso porque o profissional argentino, de 62 anos, era o comandante do Barcelona de Guayaquil em 1998. Exatamente o adversário na final da Libertadores, uma das principais conquistas da história do clube.

Além disso, Ramón Díaz e Emiliano têm ótimas recordações com o clube argentino. O segundo atuou pelo San Lorenzo entre 2008 e 2009, antes de tornar-se auxiliar de seu pai, inclusive, sendo o penúltimo time que defendeu em sua carreira.

O treinador, por sua vez, acumulou duas passagens pela equipe: 2007-2008 e, depois, 2011-2012. A primeira foi mais marcante, já que comandou seu filho e conquistou o torneio Clausura, da Argentina, em 2007. A propósito, Emiliano relembrou com bastante carinho o período no San Lorenzo.

“Eu joguei por um ano no San Lorenzo. Tanto eu como o Ramón temos bastante carinho pelo clube, porque sempre nos trataram muito bem”, destacou o hoje auxiliar técnico.

História especial na estreia do Carioca

O primeiro confronto do Vasco no Estadual, a vitória por 2 a 0 sobre o Boavista, possibilitou um momento especial para Leandrinho. Isso porque o atleta fez a sua estreia no profissional e, mesmo improvisado, na lateral esquerda já deixou seu cartão de visitas. Afinal, ele teve atuação de destaque e marcou um lindo gol.

O jogador, de 18 anos ganhou a oportunidade após se destacar pela equipe sub-20 na Copinha. Ele dedicou o seu primeiro jogo como profissional e bom desempenho à memória de sua mãe.

“Estou muito feliz com o gol que marquei. Cheguei aqui com sete anos e quero dedicar este gol para a minha mãe, Juliana, que morreu no ano passado. Certamente ela está muito orgulhosa de mim”, ressaltou.

Com isso, Leandrinho ganha prestígio para disputar a vaga de reserva imediato de Piton com Matheus Julião, lateral-esquerdo de origem e outra prata da casa.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook

Últimas