Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Gerson é condenado a pagar R$ 1,5 milhão a antigo empresário

Pai de Gerson entrou com ação contra Federico Pastorello, mas Câmara Nacional de Resolução de Litígio deu ganho de causa ao agente

Jogada 10|

FOTO: Marcelo Cortes/Flamengo
FOTO: Marcelo Cortes/Flamengo FOTO: Marcelo Cortes/Flamengo (Jogada 10)

A Câmara Nacional de Resolução de Litígio (CNRD) intimou o meio-campista Gerson, do Flamengo, a pagar R$ 1,5 milhão ao empresário Federico Pastorello. Eles romperam em 2020, altura em que Marcão Santos, pai e empresário do jogador, entrou com uma ação alegando que o contrato da empresa do agente com Gerson era nulo. Ele terá que pagar a dívida até o próximo dia 3, sob pena de suspensão. A informação foi dada primeiramente pelo portal ‘ge’.

Na alegação de Marcão, a empresa de Pastorello, a P&P Sport Management, não teria licença para atuar no Brasil. Com sede em Mônaco, ela acabou acionada junto à Câmara, que entretanto decidiu por punir o jogador com advertência e multa. A ação corria desde junho de 2020 e o órgão entendeu que não houve justa causa na rescisão do contrato.

Em meio à possível suspensão, Gerson já não está jogando devido a uma cirurgia no rim. Ele passou por uma pieloplastia para correção de estenose congênita, após o diagnóstico de hidronefrose, uma dilatação do rim. Ele retirou o cateter na última sexta-feira (22), mas ainda não tem prazo certo para voltar aos campos. É certo, no entanto, que não deva retornar até maio.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.