Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Fragilidade, mudança de estilo e ambiente: veja os desafios de Mano no Fluminense

Treinador inicia seu trabalho e tenta fazer com que o elenco tricolor reencontre o bom futebol de 2023 e reaja no Campeonato Brasileiro...

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


Foto: Marcelo Gonçalves/FFC

O Fluminense anunciou a contratação do técnico Mano Menezes, que assinou contrato até o fim de 2024. Assim, o novo comandante terá a tarefa de fazer com que a equipe reencontre o bom futebol e saia da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Mais do que isso, o foco é mudar o estilo de jogo, que o elenco está acostumado a atuar e melhorar o ambiente após a saída de Fernando Diniz.

É inegável que este grupo de jogadores pode render muito mais e demonstrou isso com os títulos da temporada passada. Afinal, apenas Nino, que assinou com o Zenit, da Rússia, deixou o clube após a conquista da Libertadores. Ao contrário da maioria dos adversários, o Tricolor iniciou a pré-temporada mais tarde em virtude da decisão do Mundial, algo que afetou a preparação.

Mudança no estilo de jogo

Publicidade

A diretoria do clube carioca dará carta branca para que o novo treinador mude o estilo de jogo que o elenco estava acostumado nos últimos dois anos e dois meses. Mano procura um futebol mais vertical e direto, com uma saída com três jogadores, um 3-2-5 para atacar. A bola longa também foi utilizada nos seus últimos dois trabalhos, assim como triangulações diretas, chegando à área adversária.

Organizar o sistema defensivo

Publicidade

Desde o início do Brasileirão, a equipe carioca sofreu gol em todas as 13 rodadas até aqui. Com a saída de Nino, o Flu ainda não conseguiu ter uma defesa consistente e tem sofrido com a bola aérea na temporada. Somente depois do dia 10 de julho, o treinador poderá contar com Thiago Silva e alguns nomes estão lesionados como Felipe Melo e Manoel. André, por sua vez, está bem próximo de voltar aos gramados e fortalecer a marcação à frente da defesa. No entanto, é notória a necessidade de contratação para o setor.

Reajustar ataque inoperante

Em boa parte dos jogos do Brasileirão, o Tricolor teve menos finalizações no alvo que os adversários. Com a crise, a falta de eficácia do sistema ofensivo é evidente, o que afeta também o desempenho de Germán Cano. Nas duas primeiras temporadas o argentino marcou 84 gols, porém em 2024 só estufou a rede cinco vezes e não fez o “L” nos últimos 11 jogos. A bola pouco chega em condições, entretanto Mano costuma adotar um estilo mais vertical, o que pode facilitar.

Superar os desfalques iniciais

Como as oitavas da Libertadores e da Copa do Brasil ainda estão distantes, as próximas semanas serão recheadas de rodadas do Brasileirão. Mano terá que superar as adversidades, visto que o Fluminense tem desfalques importantes. O sistema defensivo não terá Felipe Melo e Marcelo, que estão lesionados, e Marlon, que encerrou seu contrato de empréstimo.

Além disso, Manoel também se recupera de lesão, e o treinador deve ter apenas Thiago Santos, Antônio Carlos e Felipe Andrade à disposição neste início. O Tricolor também não terá seu principal jogador na temporada. Isso porque Jhon Arias segue na disputa da Copa América com a Colômbia. Marquinhos, Isaac e Lima também estão lesionados, enquanto André está próximo da volta.

Reanimar ambiente

Apesar da dificuldade dentro de campo, Diniz era muito querido por tudo que viveu no clube. Ao longo de sua segunda passagem, o treinador valorizou o lado humano, que refletiu no crescimento de Arias e no renascimento de John Kennedy, por exemplo. Sua despedida no CT Carlos Castilho foi emocionante, segundo o próprio presidente Mário Bittencourt. Caberá a Mano energizar esse ambiente em meio a um elenco recheado de medalhões.

Triunfar também como visitante

A única vitória do Fluminense no Campeonato Brasileiro foi no Maracanã, por 2 a 1 diante do Vasco. No entanto, desde os tempos de Fernando Diniz e na temporada passada, o Fluminense tem dificuldade em vencer e pontuar também fora de casa. Obviamente que o fator Maracanã nos jogos em casa será importante. No entanto, para uma equipe que só tem 6 pontos em 13 rodadas, pontuar longe de seus domínio também será essencial para uma arrancada.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

 

 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.