Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Ex-companheiro indica falta de foco de Neymar: ‘Não vive 100% para o futebol’

Pastore apontou brasileiro como um dos mais talentosos com quem atuou e que tinha condições de alcançar o nível de Cristiano Ronaldo...

Jogada 10|

Foto: Stephen Caillet
Foto: Stephen Caillet Foto: Stephen Caillet (Jogada 10)

Meio-campista argentino, Javier Pastore expôs como era dividir a rotina com Neymar nos tempos em que atuaram juntos no PSG. Em entrevista ao jornal ‘La Nación’, o jogador apontou que o brasileiro é um dos que tinham mais potencial com quem conviveu. A propósito, frisou que ele tinha condições de alcançar o nível de CR7 e Messi. Contudo, apontou que o atacante do Al-Hilal sofreu com falta de foco na carreira.

“(Neymar é) Um fenômeno, muito gente boa. Ele vive a vida dele do jeito que quer, ninguém vai administrar a vida dele. Tirando o Messi, nunca vi outro jogador tão talentoso quanto o Ney. Tem todas as qualidades: Reação? O melhor. Velocidade? É muito rápido. Condução de bola? O melhor. Drible? Ele faz o que quer com você. Finalização? Com qualquer um dos pés. Salto? Vai muito alto. Tem tudo”, detalhou Pastore.

“Se você fala jogador dos sonhos, você fala Neymar. Se quisesse, lutaria pela Bola de Ouro contra Messi, Cristiano e quem quer que seja, mas ele vive a vida de uma forma diferente, não vive 100% para o futebol”, complementou o meio-campista argentino.

Primeira impressão negativa de Neymar

Neymar e Pastore foram companheiros no Paris Saint-Germain entre 2017 e 2018. Até que o argentino decidiu se transferir para a Roma. O meio-campista frisou que tem boa relação com o brasileiro. Entretanto, a sua primeira impressão do astro não foi positiva.

“Eu o amo muito, escrevi bastante para ele agora, durante a lesão. No começo do PSG, eu pensava que ele era arrogante, mas me enganei”, concluiu o jogador argentino.

Atualmente, Pastore defende o Qatar SC, do país que leva o mesmo nome da equipe. No entanto, o atleta, de 34 anos, ainda não atuou na temporada. A última vez que ele entrou em campo foi há dez meses, em um compromisso pelo campeonato local.

Em entrevista, dessa vez, ao Prime Video, o argentino sinalizou que está próximo de anunciar a sua aposentadoria. Afinal, admitiu que dores no quadril, as quais o acompanham por anos, atrapalham o seu desempenho.

O meio-campista complementou que apenas uma operação para corrigir o problema o permitiria a estender sua carreira. Pastore já pensa em um futuro após pendurar as chuteiras, mas pretende seguir no futebol. Ele afirmou que seu planejamento é se tornar um diretor esportivo. Antes de ir para o mundo árabe, o argentino ainda defendeu o Elche, da Espanha, na Europa.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.