Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Endrick na história, competitividade e Dorival em alta: o saldo da Seleção Brasileira na Data Fifa

Endrick na história, competitividade e Dorival em alta: o saldo da Seleção Brasileira na Data Fifa

Jogada 10|

A Seleção Brasileira sai da Data Fifa de março com moral e confiança elevadas após dois bons resultados contra países da primeira prateleira do futebol mundial. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
A Seleção Brasileira sai da Data Fifa de março com moral e confiança elevadas após dois bons resultados contra países da primeira prateleira do futebol mundial. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF A Seleção Brasileira sai da Data Fifa de março com moral e confiança elevadas após dois bons resultados contra países da primeira prateleira do futebol mundial. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
Nos dois primeiros jogos sob o comando de Dorival Júnior, a equipe demonstrou competitividade e sinalizou a importantes rivais que quer retomar o protagonismo no cenário mundial. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Nos dois primeiros jogos sob o comando de Dorival Júnior, a equipe demonstrou competitividade e sinalizou a importantes rivais que quer retomar o protagonismo no cenário mundial. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF Nos dois primeiros jogos sob o comando de Dorival Júnior, a equipe demonstrou competitividade e sinalizou a importantes rivais que quer retomar o protagonismo no cenário mundial. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
No mítico Estádio de Wembley, a Seleção derrotou a Inglaterra por 1 a 0. Três dias depois, no Santiago Bernabéu, empatou com a Espanha por 3 a 3. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
No mítico Estádio de Wembley, a Seleção derrotou a Inglaterra por 1 a 0. Três dias depois, no Santiago Bernabéu, empatou com a Espanha por 3 a 3. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF No mítico Estádio de Wembley, a Seleção derrotou a Inglaterra por 1 a 0. Três dias depois, no Santiago Bernabéu, empatou com a Espanha por 3 a 3. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
Um dos destaques, se não o maior, foi o atacante Endrick, de somente 17 anos. Mesmo iniciando no banco nas duas partidas, o jogador do Palmeiras, já negociado com o Real Madrid, fez seus dois primeiros gols com a camisa canarinho, um em cada duelo. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Um dos destaques, se não o maior, foi o atacante Endrick, de somente 17 anos. Mesmo iniciando no banco nas duas partidas, o jogador do Palmeiras, já negociado com o Real Madrid, fez seus dois primeiros gols com a camisa canarinho, um em cada duelo. - F... Um dos destaques, se não o maior, foi o atacante Endrick, de somente 17 anos. Mesmo iniciando no banco nas duas partidas, o jogador do Palmeiras, já negociado com o Real Madrid, fez seus dois primeiros gols com a camisa canarinho, um em cada duelo. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
Aos 17 anos e 248 dias, Endrick se tornou o segundo jogador mais jovem a chegar a dois gols com a camisa da Seleção Brasileira. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Aos 17 anos e 248 dias, Endrick se tornou o segundo jogador mais jovem a chegar a dois gols com a camisa da Seleção Brasileira. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF Aos 17 anos e 248 dias, Endrick se tornou o segundo jogador mais jovem a chegar a dois gols com a camisa da Seleção Brasileira. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
Endrick fica atrás apenas de Pelé. O Rei, precoce em tudo, alcançou a marca de dois gols pelo Brasil com 16 anos e 260 dias. - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Endrick fica atrás apenas de Pelé. O Rei, precoce em tudo, alcançou a marca de dois gols pelo Brasil com 16 anos e 260 dias. - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil Endrick fica atrás apenas de Pelé. O Rei, precoce em tudo, alcançou a marca de dois gols pelo Brasil com 16 anos e 260 dias. - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil (Jogada 10 - Galerias)
Após o conturbado ano de 2023, com dois técnicos interinos - Ramon Menezes e Fernando Diniz - e resultados ruins em amistosos e nas Eliminatórias, o trabalho de Dorival começa com uma enorme credencial: ter encarado de frente dois importantes rivais europeus como visitante em testes de ponta que vinham sendo raros por dificuldades do calendário atual. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Após o conturbado ano de 2023, com dois técnicos interinos - Ramon Menezes e Fernando Diniz - e resultados ruins em amistosos e nas Eliminatórias, o trabalho de Dorival começa com uma enorme credencial: ter encarado de frente dois importantes rivais eu... Após o conturbado ano de 2023, com dois técnicos interinos - Ramon Menezes e Fernando Diniz - e resultados ruins em amistosos e nas Eliminatórias, o trabalho de Dorival começa com uma enorme credencial: ter encarado de frente dois importantes rivais europeus como visitante em testes de ponta que vinham sendo raros por dificuldades do calendário atual. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
Uma faceta a se exaltar na Seleção foi a capacidade de se reestruturar diante de um contexto difícil. Após um primeiro tempo de domínio da Espanha, a equipe encontrou caminhos para reagir na segunda etapa e demonstrou resiliência - vale lembrar que os dois pênaltis para os espanhóis foram bastante discutíveis. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Uma faceta a se exaltar na Seleção foi a capacidade de se reestruturar diante de um contexto difícil. Após um primeiro tempo de domínio da Espanha, a equipe encontrou caminhos para reagir na segunda etapa e demonstrou resiliência - vale lembrar que os ... Uma faceta a se exaltar na Seleção foi a capacidade de se reestruturar diante de um contexto difícil. Após um primeiro tempo de domínio da Espanha, a equipe encontrou caminhos para reagir na segunda etapa e demonstrou resiliência - vale lembrar que os dois pênaltis para os espanhóis foram bastante discutíveis. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
Contra a Inglaterra, Danilo assumiu o posto de capitão - a faixa ficou com Vini Jr. diante dos espanhóis por conta das ações antirracistas - e foi elogiado pela postura em entrevistas e no vestiário. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Contra a Inglaterra, Danilo assumiu o posto de capitão - a faixa ficou com Vini Jr. diante dos espanhóis por conta das ações antirracistas - e foi elogiado pela postura em entrevistas e no vestiário. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF Contra a Inglaterra, Danilo assumiu o posto de capitão - a faixa ficou com Vini Jr. diante dos espanhóis por conta das ações antirracistas - e foi elogiado pela postura em entrevistas e no vestiário. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
No gol, Bento assumiu a titularidade e deu conta do recado, deixando boa impressão. No jogo contra a Espanha, foi apontado como um dos melhores em campo, especialmente por defesas em conclusões de Olmo. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
No gol, Bento assumiu a titularidade e deu conta do recado, deixando boa impressão. No jogo contra a Espanha, foi apontado como um dos melhores em campo, especialmente por defesas em conclusões de Olmo. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF No gol, Bento assumiu a titularidade e deu conta do recado, deixando boa impressão. No jogo contra a Espanha, foi apontado como um dos melhores em campo, especialmente por defesas em conclusões de Olmo. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
O retorno de Lucas Paquetá também foi um aspecto positivo. O jogador tinha ficado ausente de convocações de Fernando Diniz devido a suspeitas de envolvimento em esquemas de apostas. Mostrou personalidade na cobrança de pênalti que decretou o empate com a Espanha. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
O retorno de Lucas Paquetá também foi um aspecto positivo. O jogador tinha ficado ausente de convocações de Fernando Diniz devido a suspeitas de envolvimento em esquemas de apostas. Mostrou personalidade na cobrança de pênalti que decretou o empate com... O retorno de Lucas Paquetá também foi um aspecto positivo. O jogador tinha ficado ausente de convocações de Fernando Diniz devido a suspeitas de envolvimento em esquemas de apostas. Mostrou personalidade na cobrança de pênalti que decretou o empate com a Espanha. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
A dupla de zaga Beraldo e Fabrício Bruno teve altos e baixos, mas o saldo foi bom. O jovem do PSG encheu os olhos contra a Inglaterra e, diante da Espanha, teve um dia ruim - levou drible desconcertante dentro da área no golaço de Olmo. - Foto: Rafael Ribeiro/ CBF
A dupla de zaga Beraldo e Fabrício Bruno teve altos e baixos, mas o saldo foi bom. O jovem do PSG encheu os olhos contra a Inglaterra e, diante da Espanha, teve um dia ruim - levou drible desconcertante dentro da área no golaço de Olmo. - Foto: Rafael ... A dupla de zaga Beraldo e Fabrício Bruno teve altos e baixos, mas o saldo foi bom. O jovem do PSG encheu os olhos contra a Inglaterra e, diante da Espanha, teve um dia ruim - levou drible desconcertante dentro da área no golaço de Olmo. - Foto: Rafael Ribeiro/ CBF (Jogada 10 - Galerias)
Assim como Beraldo, o flamenguista Fabrício Bruno também teve oscilação de um jogo a outro, muito por conta da pressão que a Espanha exerceu no Santiago Bernabéu. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Assim como Beraldo, o flamenguista Fabrício Bruno também teve oscilação de um jogo a outro, muito por conta da pressão que a Espanha exerceu no Santiago Bernabéu. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF Assim como Beraldo, o flamenguista Fabrício Bruno também teve oscilação de um jogo a outro, muito por conta da pressão que a Espanha exerceu no Santiago Bernabéu. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
No meio de campo, Bruno Guimarães deu muita dinâmica diante da Inglaterra e fez dupla afiada com Paquetá, mas contra a Espanha não conseguiu repetir o desempenho. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
No meio de campo, Bruno Guimarães deu muita dinâmica diante da Inglaterra e fez dupla afiada com Paquetá, mas contra a Espanha não conseguiu repetir o desempenho. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF No meio de campo, Bruno Guimarães deu muita dinâmica diante da Inglaterra e fez dupla afiada com Paquetá, mas contra a Espanha não conseguiu repetir o desempenho. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
Sem Neymar, que se recupera de lesão, Vinicius Júnior é hoje o principal astro da Seleção, mas nesta Data Fifa seu desempenho foi irregular. Contra a Inglaterra, teve momentos de inspiração. Já diante da Espanha é preciso ressaltar a particularidade emocional do jogo, que fez parte de acordo por ações de combate ao racismo sofrido pelo atacante com a camisa do Real Madrid. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Sem Neymar, que se recupera de lesão, Vinicius Júnior é hoje o principal astro da Seleção, mas nesta Data Fifa seu desempenho foi irregular. Contra a Inglaterra, teve momentos de inspiração. Já diante da Espanha é preciso ressaltar a particularidade em... Sem Neymar, que se recupera de lesão, Vinicius Júnior é hoje o principal astro da Seleção, mas nesta Data Fifa seu desempenho foi irregular. Contra a Inglaterra, teve momentos de inspiração. Já diante da Espanha é preciso ressaltar a particularidade emocional do jogo, que fez parte de acordo por ações de combate ao racismo sofrido pelo atacante com a camisa do Real Madrid. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
Rodrygo, companheiro de Vini Jr. no Real Madrid, teve duas boas atuações e deu mostras de como pode ser um dos protagonistas da nova era da Seleção. Fez o gol contra a Espanha que recolocou a equipe na partida e foi muito participativo nos dois confrontos. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Rodrygo, companheiro de Vini Jr. no Real Madrid, teve duas boas atuações e deu mostras de como pode ser um dos protagonistas da nova era da Seleção. Fez o gol contra a Espanha que recolocou a equipe na partida e foi muito participativo nos dois confron... Rodrygo, companheiro de Vini Jr. no Real Madrid, teve duas boas atuações e deu mostras de como pode ser um dos protagonistas da nova era da Seleção. Fez o gol contra a Espanha que recolocou a equipe na partida e foi muito participativo nos dois confrontos. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
Richarlison, que faz parte da lista de jogadores com experiência de Copa do Mundo, não entrou em campo por questões físicas. Segue a incógnita se o jogador do Tottenham dará a volta por cima do momento ruim pela Seleção no ano passado. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Richarlison, que faz parte da lista de jogadores com experiência de Copa do Mundo, não entrou em campo por questões físicas. Segue a incógnita se o jogador do Tottenham dará a volta por cima do momento ruim pela Seleção no ano passado. - Foto: Rafael R... Richarlison, que faz parte da lista de jogadores com experiência de Copa do Mundo, não entrou em campo por questões físicas. Segue a incógnita se o jogador do Tottenham dará a volta por cima do momento ruim pela Seleção no ano passado. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
Quem parece ter ganhado espaço também é o trio Andreas Pereira, Wendell e João Gomes. Já Murillo, Ayrton Lucas e Pepê não entraram em campo, assim como os goleiros Léo Jardim e Rafael. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Quem parece ter ganhado espaço também é o trio Andreas Pereira, Wendell e João Gomes. Já Murillo, Ayrton Lucas e Pepê não entraram em campo, assim como os goleiros Léo Jardim e Rafael. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF Quem parece ter ganhado espaço também é o trio Andreas Pereira, Wendell e João Gomes. Já Murillo, Ayrton Lucas e Pepê não entraram em campo, assim como os goleiros Léo Jardim e Rafael. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
A próxima convocação da Seleção Brasileira será feita no fim de maio, já para os amistosos contra México (dia 8 de junho, no Texas) e Estados Unidos (12 de junho, em Orlando). A lista de Dorival Júnior valerá também para a Copa América. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
A próxima convocação da Seleção Brasileira será feita no fim de maio, já para os amistosos contra México (dia 8 de junho, no Texas) e Estados Unidos (12 de junho, em Orlando). A lista de Dorival Júnior valerá também para a Copa América. - Foto: Rafael ... A próxima convocação da Seleção Brasileira será feita no fim de maio, já para os amistosos contra México (dia 8 de junho, no Texas) e Estados Unidos (12 de junho, em Orlando). A lista de Dorival Júnior valerá também para a Copa América. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
A Copa América será disputada nos Estados Unidos entre os dias 20 de junho e 14 de julho. O Brasil está no Grupo D, que tem ainda Costa Rica, Paraguai e Colômbia. A estreia será contra os costarriquenhos no dia 24 de junho. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF
A Copa América será disputada nos Estados Unidos entre os dias 20 de junho e 14 de julho. O Brasil está no Grupo D, que tem ainda Costa Rica, Paraguai e Colômbia. A estreia será contra os costarriquenhos no dia 24 de junho. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF A Copa América será disputada nos Estados Unidos entre os dias 20 de junho e 14 de julho. O Brasil está no Grupo D, que tem ainda Costa Rica, Paraguai e Colômbia. A estreia será contra os costarriquenhos no dia 24 de junho. - Foto: Rafael Ribeiro/CBF (Jogada 10 - Galerias)
No segundo semestre, a Seleção terá seis jogos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026. O Brasil está apenas na sexta colocação do torneio, a última a dar vaga direta para o Mundial, e precisa reagir. - Foto: Vitor Silva/CBF
No segundo semestre, a Seleção terá seis jogos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026. O Brasil está apenas na sexta colocação do torneio, a última a dar vaga direta para o Mundial, e precisa reagir. - Foto: Vitor Silva/CBF No segundo semestre, a Seleção terá seis jogos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026. O Brasil está apenas na sexta colocação do torneio, a última a dar vaga direta para o Mundial, e precisa reagir. - Foto: Vitor Silva/CBF (Jogada 10 - Galerias)

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.