Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Em jogo marcado por briga na arquibancada, Sport vence Náutico

Rubro-Negros foram até a casa dos rivais e , com o 2 a 0, abre grande vantagem para a volta da final pernambucana. Briga mancha o jogo...

Jogada 10|

Foto: de TV
Foto: de TV Foto: de TV (Jogada 10)

Em jogo marcado por lamentável briga entre arruaceiros do Náutico, em jogo com torcida única, o Sport deu grande passo para conquistar o título pernambucano. Afinal, neste sábado (30/3) na casa do rival, os Aflitos, venceu por 2 a 0 este que foi o jogo de ida da final estadual. Assim, entrará com grande vantagem para a partida de volta, no próximo fim de semana. Rafael Thyere e Gustavo Coutinho marcaram os gols. Foi a primeira vitória do Sport sobre o Náutico em 2024 (se enfrentaram no Estadual e na Copa do Brasil). O Sport levará o 44º caneco se perder por até um gol. Se o Náutico devolver a diferença de dois gols, pênaltis. Se vencer por três ou mais, Timbu leva o Pernambucano.

O jogo contou com 13.603 pagantes. A confusão ocorreu no segundo tempo, já com o jogo 2 a 0. Arruaceiros da organizada do Náutico promoveram briga e a polícia chegou com rigor. Isso iniciou uma batalha e o policiais usaram cassetetes e gás de pimenta para conter a turba. Isso parou o jogo por cerca de dez minutos. A bola voltou a rolar, mas ocorreram alguns focos de bagunça. E teve até um torcedor que entrou em campo aparentemente fumando um cigarro de maconha. Foi detido, depois voltou a campo e saiu algemado.

Sport faz os gols no segundo tempo

No jogo, o primeiro tempo foi de equilíbrio, com o Náutico aparecendo no ataque principalmente com Barcia. E o Sport perdendo a melhor chance numa finalização de Castán. Mas, no segundo tempo, o Sport tratou de fazer seus gols. Depois de quase abrir o placar com Gustavo mandando na trave, aos nove minutos o zagueiro Rafael Thyere, voltando de lesão, colocou 1 a 0 no placar.

Aos 21, Gustavo Coutinho aproveitou cochilo da marcação e fez o segundo gol. Em desvantagem, algus arruaceiros começaram a baderna que parou a partidas por um tempo e obrigou a intervenção da polícia. Com o ânimo menos tenso, o jogo seguiu. Mas com o Sport sempre superior e chegando a fazer um gol anulado. Fim de jogo e ainda tensão, com a polícia pedindo que os torcedores não saíssem enquanto o policiamento garantisse a segurança do lado de fora da casa do Náutico. O técnico do Náutico Alan Aal, muito questionado, saiu sob proteção policial e com a toricda jogando pipoca em cima dos jogadores.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.