Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Em fase goleadora, Veiga recebe homenagem por 250 jogos no Palmeiras

Maestro anotou gols em cada uma das últimas três partidas do Verdão, entre Brasileirão e Libertadores: 'Todo mundo contribui'

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Jogada10
Jogada10 Jogada10

O Palmeiras encerrou na tarde desta terça-feira (29) a preparação para o confronto de volta das quartas de final da Libertadores, e Raphael Veiga recebeu homenagem na Academia de Futebol. Em fase goleadora, o meia completou a marca de 250 partidas com a camisa alviverde justamente no jogo de ida na Colômbia, contra o Deportivo Pereira.

O maestro recebeu das mãos do vice-presidente do clube, Paulo Buosi, uma placa e uma camisa em referência ao feito. Autor de um gol em cada uma das últimas três partidas do time (Cuiabá, Deportivo Pereira e Vasco), o jogador entrou em campo 251 vezes pelo Verdão, com 80 gols e 34 assistências.

“Estou muito feliz pelo que venho fazendo. A equipe, nestes últimos jogos, também cresceu muito. Toda vez que nosso time fica sólido e faz bons jogos, o individual aparece. Sei ainda que, para o momento que estou vivendo, tem muitas pessoas envolvidas, jogadores, comissão, staff. Todo mundo contribui para que eu chegue dentro de campo e desempenhe bem o meu futebol. Espero continuar fazendo bons jogos e conquistando títulos pelo Palmeiras”, afirmou.

Antes da homenagem ao meio-campista, o elenco realizou uma atividade técnica com cruzamentos e finalizações, além de um recreativo. Após a goleada por 4 a 0 sobre os colombianos, os comandados de Abel Ferreira estão próximo de assegurar vaga na semifinal da Libertadores. Nesse cenário, até perder por três de diferença nesta quarta (30), às 21h30, no Allianz Parque.

Publicidade

Raphael Veiga deixou claro que o Palmeiras não pode se basear no resultado do jogo em Pereira (COL) e que a chave para a classificação é a equipe impor o seu ritmo.

“Sei que a nossa vantagem é expressiva, mas o compromisso nosso é com a gente mesmo, com o que temos que fazer e ir ao nosso limite. Assim como falei contra o Atlético-MG, temos que entrar como se não tivéssemos vantagem nenhuma e no final, se Deus quiser, a gente comemora a classificação”, pontuou.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.