Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Eduardo Barros exime Fábio de culpa em empate do Fluminense: ‘Inerente ao jogo’

Auxiliar técnico esteve à beira do campo diante do Juventude, pois Fernando Diniz estava suspenso por ter sido expulso na rodada anterior...

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

- Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Em pleno Maracanã, o Fluminense teve a vitória nas mãos, porém deixou dois pontos preciosos escaparem entre os dedos pelo Brasileirão. Assim, depois de Marcelo abrir o placar, de pênalti, contra o Juventude, o goleiro Fábio errou um passe e cedeu o gol de empate. Quem comandou o Tricolor à beira do campo foi Eduardo Barros, visto que Fernando Diniz estava suspenso. E o auxiliar preferiu poupar o arqueiro de culpa.

“Os erros técnicos são inerentes ao jogo. Todo jogo tem de maior ou menor incidência. Os elencos de 2022 e 2023 também cometeram erros técnicos em diferentes circunstâncias. Ele, aparentemente como o de hoje, chama mais a atenção da torcida, da imprensa. Mas a gente não pode reduzir o resultado a esse erro. Tivemos outras chances. O jogo poderia ter se desenhado favoravelmente à nossa equipe. Saímos ganhando e não sustentamos a vantagem”, analisou.

“Claro que uma equipe modificada com relação a que terminou 2023, vai demandar um tempo para que a sinergia surja com mais naturalidade. E não tem outro ambiente para que os jogadores façam isso, para adquirir confiança. Tem alguns jogos que fazemos e conseguimos resultados positivos”, completou.

Publicidade

“Após fazer o 1 a 0, imaginávamos que o Juventude iria recuperar bolas no ataque e tínhamos que ter outro posicionamento. Convido a todos a olhar o posicionamento da equipe para ver se daria para sair jogando, para não apontar erros num esporte coletivo”, explicou.

Auxiliar esperava mais público

Publicidade

Durante a coletiva, Barros citou que esperava uma lotação maior do público no Maracanã, pois a equipe vinha de classificação nas Copas e para fazer uma campanha de recuperação. Ao todo, foram mais de 21 mil torcedores presentes no estádio, que vaiaram a equipe após ter cedido o empate no segundo tempo.

“Insatisfação é compreensível. Um pesar é que esperava um Maracanã com maior público hoje. Considerando o retrospecto recente e que nos próximos dois meses só temos o Brasileiro. Para fazermos uma campanha de recuperação, contamos com o nosso torcedor como 12º jogador. Com 20 mil, tem uma atmosfera, com 60 mil, é outra. Precisamos de apoio para ajudar a equipe a sair desse momento (ruim)”, disse.

Publicidade

Com o resultado, o Tricolor deixou a zona de rebaixamento, de forma momentânea, com seis pontos. No entanto, pode ser ultrapassado por Corinthians e Criciúma e voltar ao Z4 neste domingo (2). Se por um lado, o time tem avançado nas Copas, por outro, não consegue repetir o mesmo desempenho no Brasileirão, algo que tem deixado a torcida incomodada.

Olho na agenda

Na próxima rodada, o Fluminense mede forças com o Botafogo, dia 11 (terça-feira), às 20h (de Brasília), no Estádio Nilton Santos. Nesse sentido, a equipe terá dez dias para se preparar para o clássico.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.