Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

De virada, e sem Messi, Argentina vira para cima da Costa Rica

Em Los Angeles, sob o comando de Di María, Hermanos vencem o amistoso data-Fifa contra os primeiros rivais do Brasil na Copa América...

Jogada 10|

Foto: Frederic J. Brown/AFP via Getty Images
Foto: Frederic J. Brown/AFP via Getty Images Foto: Frederic J. Brown/AFP via Getty Images (Jogada 10)

Para encerrar a data-Fifa de março em grande estilo, a Argentina venceu a Costa Rica, por 3 a 1, no Coliseu de Los Angeles (EUA) na madrugada desta quarta-feira (27/3). Os atuais campeões do mundo atuaram sem Messi, machucado. Mas contaram com Di María inspirado para levar a seleção à virada. Afinal, depois de levar um gol de Ugalde no primeiro tempo, na etapa final Di María empatou num golaço de falta. E Mac Allister, em jogada iniciada pelo craque, fez o gol da virada e Lautaro Martínez fechou o placar num jogo em que o goleiro da Costa Rica, o veterano Keylor Navas, fez defesas incríveis.

Assim a Argentina fecha a data-Fifa com duas vitórias (a outra foi sobre El Salvador por 3 a 0). A Costa Rica vinha de vitória sobre Honduras na repescagem para a Coa América. Esse triunfo, inclusive, classificou os costa-riquenhos e eles estarão no grupo do Brasil. Aliás, a estreia brasileira será exatamente contra a Costa Rica.

Navas fecha o gol; Costa Rica na frente

A Argentina foi muito superior nos 45 minutos iniciais. Tanto que teve 71% de posse 12 finalizações a seis. Além disso, fez do veterano goleiro Navas o melhor do primeiro tempo com pelo menos duas defesas incríveis. Na primeira, defendeu um chute na pequena área de Garnacho, que deu sobra e Lo Celso finalizou para Cascante salvar na linha. Depois, numa cabeçada de Otamendi à queima-roupa. Só que a Costa Rica assustava em contra-ataques. Dois levaram perigo e um deles, aos 34, foi letal. Ugalde iniciou a jogada no meio de campo lançando Zamora, que chutou para defesa parcial de Benítez. Na sobra, Ugalde, jogador do Spartak de Moscou, mandou para a rede.

Virada da Argentina

No segundo tempo, logo aos dois minutos, Navas fez a defesa mais impressionante do jogo, uma conclusão de Enzo no contrapé do goleiro e ele se virou para mandar a escanteio. Contudo, aos seis minutos, não teve jeito. Di María cobrou uma falta perfeita. Entre o travessão e a trave esquerda. Navas voou, mas ninguém pegaria. Era o empate de Argentina. A pressão seguiu e, aos 11 veio a virada. Num chuveirinho na párea, Tagliafico acertou a trave e a sobra ficou sob medida para Mac Allister mandar para a rede. Navas seguiu fazendo boas dedfesas, a Argentina também perdeu muitas chances (uma de González por pura displicência). Mas ainda saiu um gol, de Lautaro Martínez.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.