Jogada 10 Damián Suárez recebe ‘batismo’ de companheiros do Botafogo

Damián Suárez recebe ‘batismo’ de companheiros do Botafogo

Jogador uruguaio, após sólida carreira na Espanha, participou do primeiro treino do Glorioso e recebeu a saudação dos colegas

Jogada 10
 Foto: Arthur Barreto/Botafogo

Foto: Arthur Barreto/Botafogo

Jogada 10

O lateral-direito Damián Suárez participou pela primeira vez de um treino do Botafogo, neste sábado (10/2). Assim, recebeu a saudação e foi “batizado” pelos colegas de time, no CT do Espaço Lonier, na zona oeste do Rio.

No treino – em que os jogadores se reapresentaram após dois dias de folga – o técnico Tiago Nunes preparou a equipe para o jogo contra o Volta Redonda, pelo Campeonato Carioca. O jogo será na quarta-feira (14/2), às 19h (de Brasília), no Estádio Raulino de Oliveira, a casa do adversário, no Sul Fluminense.

O uruguaio, de 35 anos, chegou oficialmente ao clube da Estrela Solitária na sexta-feira (9/2), como um reforço no setor, já que Rafael se recupera de cirurgia.

Para o jogo contra o Volta Redonda, além da ausência de Rafael, o Botafogo também não poderá contar com outros seis jogadores. Afinal, John, Marçal, Patrick de Paula, Jacob Montes e Jeffinho sofreram lesões. Além deles, Lucas Halter é desfalque porque recebeu suspensão após o terceiro cartão amarelo.

Damián Suárez tem carreira quase inteira na Espanha

Nascido em 27/4/1988, em Montevidéu, capital uruguaia, Damián também tem nacionalidade espanhola. Afinal, sua carreira é praticamente toda em território espanhol. Assim, após se formar no Defensor (do Uruguai), ele foi para o Real Sporting, da Espanha, já em 2011, e ali continuou, passando pelo Elche (2012 a 2015) e se estabelecendo por nove anos no Getafe, de onde saiu para vir para o Brasil a convite do Glorioso.

Damián, inclusive, declarou que a oferta do Botafogo foi tão boa que em nenhum momento ele hesitou em aceitá-la. Dessa forma, o contrato de Damián no Botafogo vai até dezembro de 2025.

A longa permanência no Getafe, porém, fez com que o jogador se emocionasse e até chorasse na despedida.

Pela seleção do Uruguai, ele atuou em 7 jogos, sem fazer gol.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas