Jogada 10 Da vergonha ao ápice: Fluminense e City têm trajetórias parecidas de superação

Da vergonha ao ápice: Fluminense e City têm trajetórias parecidas de superação

Tricolor e Citizens estavam na terceira divisão nacional de seus países em 1999 e venceram inéditos títulos internacionais em 2023

Jogada 10
Equipes se enfrentam em busca de título mundial inédito

Equipes se enfrentam em busca de título mundial inédito

Jogada 10

A final do Mundial de Clubes desta sexta-feira (22), entre o Fluminense e o Manchester City, destaca-se principalmente pelo futebol bonito apresentado pelas equipes. Os dois clubes, contudo, mantêm uma trajetória semelhante, de retorno ao protagonismo nos últimos 24 anos. O jogo teve início às 15h (horário de Brasília), no estádio King Abdullah, na Arábia Saudita. Acompanhe em tempo real os lances da partida, clicando aqui.

Os dois times estavam na maior crise de sua história em 1999. Tanto os Citizens como o Tricolor disputaram a terceira divisão de seus respectivos países. Enquanto o Fluminense conquistou a Série C naquele ano, a equipe inglesa chegou a ficar na 12ª colocação da Terceirona. Mesmo assim, conseguiu se recuperar, foi vice-campeã e carimbou o acesso.

Após dois anos, o City venceu a segunda divisão e retornou à elite do futebol inglês, na temporada 2002/2003. No mesmo período, em 2003, o Campeonato Brasileiro passou para a era dos pontos corridos, e o Tricolor já havia retornado à primeira divisão. Em 2000, a CBF perdeu o direito de organizar a competição nacional, depois de disputas judiciais. A responsabilidade ficou para o Clube dos 13, que promoveu a Copa João Havelange.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Início da recuperação

No processo de reestruturação, o Fluminense foi o que teve um resultado positivo mais rápido. Afinal, em 2007, assegurou o inédito título da Copa do Brasil. Um ano depois, voltava à disputa da Libertadores. Esse retorno, inclusive, significou para a equipe carioca a quebra de um jejum de 23 anos. Na ocasião, os tricolores ficaram com o vice-campeonato.

O primeiro troféu do Manchester City na era milionária — cujo início ocorreu em 2008, com a compra do clube por parte do City Football Group — veio três anos depois. Em 2011, o time azul conquistou a Copa da Inglaterra, fato que não ocorria desde 1969.

Depois, o Fluminense venceu seu terceiro título brasileiro, em 2010, e quebrou uma escrita negativa de 26 anos. Após dois anos, veio o quarto troféu do time das Laranjeiras da elite do futebol brasileiro. Também em 2012, os Citizens levaram o campeonato nacional, o terceiro de sua história e o primeiro na era Premier League, que começou em 1992. A equipe de Manchester não vencia a principal competição inglesa havia 44 anos.

Momentos antagônicos de Fluminense e City

O Tricolor enfrentou quatro anos de dificuldade financeira depois do fim da parceria com a Unimed. O casamento durou 15 anos; a empresa foi um marcante patrocinador "master", já que teve um papel importante nas conquistas da Copa do Brasil e dos dois Campeonatos Brasileiros. Entre 2015 e 2019, o Tricolor correu o risco de rebaixamento, porém escapou. Por sinal, até de maneira surpreendente em 2019, quando tinha 99% de risco de queda.

Enquanto isso, o Manchester City passava pela consolidação do projeto do City Football Group. A equipe inglesa acumulou 17 títulos em dez anos. Ao todo, foram cinco troféus da Premier League, duas Copas da Inglaterra, seis Copas da Liga e três Supercopas da Inglaterra.

Após baterem na trave, chegaram ao auge continental

Os dois times já tinham a frustração de chegar à decisão dos principais torneios de seus continentes e deixar o campo com gosto amargo. No caso dos Citizens, o vice-campeonato da Liga dos Campeões foi em 2021, depois de eles terem perdido por 1 a 0 para o Chelsea. Já o Fluminense encarou a LDU, do Equador, nas duas partidas da final.

No jogo de ida, a equipe equatoriana venceu o Tricolor, por 4 a 2, em casa. No outro duelo, o time carioca levou a melhor por 3 a 1, no Maracanã. Com a igualdade nos placares agregados, a disputa foi para os pênaltis, e a LDU foi a campeã na oportunidade.

Em 2023, tanto o time das Laranjeiras como a equipe azul de Manchester receberam novas oportunidades e tiveram um final feliz. Os Citizens superaram a Inter de Milão, por 1 a 0, e conquistaram a Liga dos Campeões. Já o Fluminense teve um roteiro semelhante em 2008, pois enfrentou o Boca Juniors, seu adversário na semifinal da época. A decisão foi no Maracanã, mesmo palco da tragédia diante dos equatorianos.

O retrospecto positivo para o Tricolor em duelos decisivos contra os xeneizes se manteve. Na prorrogação, os comandados de Diniz conseguiram o segundo gol e garantiram o título da Libertadores, com um 2 a 1 no score.

Manchester x Fluminense: confira as melhores fotos da grande final do Mundial

Últimas