Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Corinthians alfineta VaideBet após rescisão de contrato

Timão lamentou o fim da parceria com a casa de apostas, cutucou a popularidade da empresa e diz que ainda está disposto a esclarecer...

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O Corinthians emitiu uma nota oficial na tarde desta sexta-feira (7) e alfinetou a VaideBet, após a rescisão de contrato da empresa com o clube. Baseada em uma cláusula anticorrupção, a casa de apostas colocou fim ao acordo que era válido até 2026 em um contrato de R$ 370 milhões.

Por sua vez, o Timão lamentou o fim da parceria, mas cutucou a empresa, dizendo que a casa de apostas era uma total desconhecida até fechar com o Corinthians.

“O Corinthians lamenta que o parceiro comercial tenha encerrado o maior acordo de marketing esportivo do Brasil – do qual a empresa se beneficiou a ponto de sair de uma casa de apostas desconhecida para a segunda colocação no setor em apenas cinco meses – sem que houvesse nenhuma conclusão das investigações relacionadas ao intermediário da negociação”, escreveu o clube.

Publicidade

Fim da parceria entre Corinthians e VaideBet

Publicidade

A casa de apostas acionou uma cláusula anticorrupção e optou pelo rompimento do vínculo. A decisão aconteceu depois do início das investigações da Polícia Civil. Afinal, as autoridades estão analisando uma possível participação de uma empresa “laranja” nas negociações do patrocínio.

A polêmica começou depois da denúncia de Juca Kfouri. O jornalista alegou que a Rede Social Media Design LTDA, responsável pela intermediação do contrato de patrocínio, repassou parte do valor recebido para uma empresa “laranja” chamada Neoway Soluções Integradas em Serviços Ltda.

Publicidade

A VaideBet tomou conhecimento do caso e cobrou explicações do Corinthians. O clube se defendeu das acusações na quinta-feira (06/06), mas não convenceu os representantes da empresa, que optaram pelo término da parceira.

O contrato previa uma multa de cerca de R$ 30 milhões em caso de rompimento. Entretanto, como a rescisão aconteceu por motivo de justa causa, os valores da indenização podem ser desfeitos. Assim, as partes devem se reunir nos próximos dias e discutir estas últimas pendências contratuais.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.