Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Com Ramón, Vasco sofreu gol em 76% dos jogos no ano; número superior a 2023

Defesa tornou-se problema insustentável para agora ex-técnico no comando do Cruz-Maltino. Nos últimos 11 jogos, só um "clean sheet"

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Leandro Amorim/Vasco

A defesa segue sendo um problema para o Vasco. Por mais que seja “apenas” o nono time que mais cede finalizações aos adversários no Brasileirão-2024, o Cruz-Maltino sofreu gols em todos os jogos da edição atual.

Dentre os times que já jogaram as quatro rodadas (14 dos 20), somente Cruzeiro e Atlético-GO acompanham os cariocas em tal quesito. E este foi um problema crônico no Vasco do ex-técnico Ramón Díaz no ano: são 76,4% dos jogos sofrendo gols em 2024.

LEIA MAIS: Membros de organizadas cobram time e dirigentes do Vasco no CT

Foram 29 jogos em que a defesa do Vasco foi vazada nos 41* que Ramón treinou a equipe – 70,7%. Sendo que, dos últimos 11 jogos, o Cruz-Maltino sofreu gol em dez.

Publicidade

*Não estão sendo considerados amistosos e as duas primeiras rodadas do Carioca (Vasco 2×0 Boavista; Sampaio Corrêa 3×3 Vasco).

Defesa em baixa

Publicidade

Os números citados evidenciam o momento ruim vivido na Colina. Apesar de ter um saldo positivo no ano, com seis (26 x 22), o time de Ramón Díaz sofreu muitos gols em momentos cruciais na temporada. Exemplos foram os dois jogos na eliminação na semifinal do Carioca contra o Nova Iguaçu (empate em 1 a 1 e derrota por 1 a 0), além do 3 a 3 contra o Água Santa, que quase custou a vaga na terceira fase da Copa do Brasil.

No Brasileirão, a tendência seguiu. Mesmo que tenha vencido na estreia sobre o Grêmio, por 2 a 1, o Vasco sofreu gol em todos os jogos da competição. E, contra o Criciúma, sofreu quatro gols pela primeira vez no ano, além de ter passado em branco pela primeira vez no torneio.

Publicidade

A defesa será, então, um dos principais pontos que o próximo técnico do Vasco terá ao assumir o clube. Por enquanto, a vaga está a cargo de Rafael Paiva, treinador do sub-20, responsável por comandar o Gigante da Colina na próxima quarta-feira (1º), contra o Fortaleza, pela Copa do Brasil.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.