Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Colo-Colo supera Trinidense e vai aos grupos da Libertadores

Cacique fez valer o fator casa e construiu sólida vitória contra a equipe paraguaia

Jogada 10|

Foto: Rodrigo Arangua/AFP via Getty Images
Foto: Rodrigo Arangua/AFP via Getty Images Foto: Rodrigo Arangua/AFP via Getty Images (Jogada 10)

O Colo-Colo ficou com a penúltima vaga disponível na fase de grupos da Libertadores. Isso porque, recebendo o Sportivo Trinidense, os chilenos venceram por 2 a 1 o compromisso disputado no Estádio Monumental David Arellano, em Santiago.

Na pressão, bastou a primeira subida dos anfitriões para o placar se movimentar na cidade de Santiago. Aos quatro minutos, Carlos Palacios deu passe excelente em profundidade onde Leonardo Gil, cara a cara com o goleiro Víctor Samudio, deu um toque sutil e viu a pelota correr mansa para as redes.

Enquanto o Cacique seguiu ‘abafando’ após abrir a conta, os paraguaios tentavam minimamente resistir, mas sem conseguir a armação de linhas de passe para contra-atacar. E, aos 31, Carlos Palacios recebeu cruzamento, driblou Samudio e foi derrubado dentro da área pelo arqueiro do Trinidense. Na cobrança, o próprio Palacios bateu no canto esquerdo e ampliou a dianteira no Monumental.

Quando o duelo parecia se encaminhar para um triunfo tranquilo dos anfitriões, o Trinidense rapidamente diminuiu a contagem com Gilberto Flores. Em batida de escanteio, o zagueiro paraguaio acertou a pelota com o ombro e conseguiu tirar do alcance de Brayan Cortés. 2 a 1 aos 33 minutos.

Publicidade

Cada um na sua

No retorno das equipes, os visitantes até começaram bem ao subir suas linhas de marcação e explorar os lados de campo. Porém, faltava a precisão no momento de dar o passe decisivo, algo que favorecia o trabalho da defesa do Colo-Colo.

Diferente do que ocorreu no primeiro tempo, o Cacique passou a arriscar mais as finalizações de média distância. Nesse sentido, Víctor Samudio aparecia de forma notória e, inegavelmente, se tornava o responsável por manter o Trinidense ‘vivo’ na disputa.

Publicidade

Assim, com os paraguaios sem conseguirem a reação necessária, o último apito de Anderson Daronco sacramentou a qualificação da equipe da casa na Libertadores.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.