Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

CBF rebate críticas de Tite, do Flamengo: ‘Agressiva’

Treinador do Flamengo saiu na bronca com a federação e defende mudanças no calendário do futebol brasileiro

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Um dia após o técnico Tite, do Flamengo, criticar o calendário do futebol brasileiro, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) rebateu o treinador. Em nota, a enteidade destacou que foi “manifestação despropositada, agressiva e ofensiva do técnico” contra a entidade e também o diretor de competições, Julio Avellar.

A CBF explicou que, apesar do calendário já ser apertado por conta de todas as competições, ficou ainda mais complicado por conta do adiamento de jogos do Brasileirão por causa da tragédia climática no Rio Grande do Sul no mês de maio.

Além disso, a entidade destacou que o Regulamento Geral das Competições da CBF de 2024 prevê intervalo mínimo de 66h entre o término de uma partida e o início do jogo seguinte.

“Nesse cenário, jogar quinta e domingo, assim como jogar quarta e sábado, é necessário e não representa novidade no futebol brasileiro, tampouco no futebol internacional. No caso específico do Flamengo, as suas partidas foram marcadas para o Maracanã, seu estádio, não demandando sequer qualquer desgaste com deslocamentos ou viagens”, diz trecho da nota da CBF, que segue:

Publicidade

“Ou seja, diversamente do que insinuou o técnico Tite, do Flamengo, a CBF e sua Diretoria de Competições, do Diretor Julio Avellar, são sim extremamente rigorosos e responsáveis na construção da tabela e programação das partidas, sempre buscando resguardar os atletas ao máximo e garantir a isonomia e equilíbrio esportivo”.

Além disso, a CBF ainda chamou Tite, ex-técnico da Seleção Brasileira de contraditório. A entidade citou um episódio em fevereiro de 2024, quando o treinador disse que o fato de um jogador ser convocado para sua seleção é um “reconhecimento profissional” e reforçou que “o Flamengo dá condições de ter peças de reposição”.

Publicidade

Nota na íntegra da CBF:

“Como já é público e notório, o calendário do futebol brasileiro é de alta complexidade. Os 365 dias do ano são divididos em férias, pré-temporada, datas FIFA e competições CONMEBOL, cuja observância é obrigatória pela CBF, competições nacionais e estaduais, dentre outras.

Não obstante a dificuldade de acomodar as datas das partidas dos diversos campeonatos disputados pelos clubes brasileiros, a CBF sempre se preocupou com a preservação da integridade física dos atletas participantes de suas competições, razão por que, conforme consta do art. 27 do Regulamento Geral das Competições da CBF/2024, estabeleceu o intervalo mínimo de 66 (sessenta e seis) horas entre o horário de término de uma partida e o horário de início previsto da partida seguinte, sem abdicar da manutenção do equilíbrio técnico das Competições, impedindo, por exemplo, que qualquer Equipe jogue 3 partidas seguidas como mandante ou visitante.

Nesse cenário, jogar quinta e domingo, assim como jogar quarta e sábado, é necessário e não representa novidade no futebol brasileiro, tampouco no futebol internacional. No caso específico do Flamengo, as suas partidas foram marcadas para o Maracanã, seu estádio, não demandando sequer qualquer desgaste com deslocamentos ou viagens. Ou seja, diversamente do que insinuou o técnico Tite, do Flamengo, a CBF e sua Diretoria de Competições, do Diretor Julio Avellar, são sim extremamente rigorosos e responsáveis na construção da tabela e programação das partidas, sempre buscando resguardar os atletas ao máximo e garantir a isonomia e equilíbrio esportivo.

Justamente por esse motivo, inclusive, atendendo a um pleito da Federação Gaúcha e seus filiados, a CBF primeiramente adiou os jogos de todas as divisões do futebol brasileiro no Rio Grande do Sul e dos clubes gaúchos como visitantes. Posteriormente, após consultar os 20 clubes participantes do Brasileirão Betano e receber o pedido de 16 deles pela suspensão da competição até o dia 27 de maio, a CBF suspendeu as rodadas 7 e 8 do certame.

Como consequência inexorável disso, duas datas consignadas no calendário da Temporada de 2024 foram “perdidas”, forçando uma readequação da tabela, o que foi objeto de debate no ensejo do Conselho Técnico Extraordinário da Série A no dia 27 de maio de 2024.

Na oportunidade, todos os Clubes participantes da Série não só aprovaram sem ressalvas a proposta de adequação do calendário sugerida pela CBF como elogiaram a solução encontrada, e alguns até mesmo fizeram questão de expressar seu reconhecimento e tecer elogios ao trabalho do Diretor Julio Avellar à frente do Departamento de Competições da CBF.

Nesse contexto, é de se lamentar a manifestação despropositada, agressiva e ofensiva do técnico Tite em relação à CBF e ao seu Diretor Julio Avellar.

A declaração do técnico Tite é, ainda, contraditória, pois, em fevereiro de 2024, o técnico, quando questionado sobre a convocação de jogadores do Flamengo para a Copa América, afirmou o seguinte: “Me permitam a inconfidência. Quando o Juan falou que estava saindo, ele falou: “Vou estar com alguns de vocês”. Eu falei: “Leva todo mundo”. E falei de coração, isso é reconhecimento profissional. E o Flamengo nos dá condições de ter peças de reposição, é garoto que está surgindo, contratações. É a lei do jogo”.

Por último mas não menos importante, cumpre destacar que, no Brasileirão Série A, os contratos de direitos de transmissão são firmados diretamente entre a detentora e os Clubes participantes da competição, de maneira que é a detentora quem faz uso da prerrogativa de escolher os jogos, de acordo com a sua grade e conforme sua avaliação comercial, o que é igualmente determinante na construção da tabela da competição e eventuais alterações ao longo da competição.”

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.