Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

CBF diz que arbitragem acertou ao anular gol do Vasco contra o Palmeiras

Presidente da Comissão de Arbitragem contraria opinião de comentaritas de arbitragem e apoia decisão do VAR e aumenta polêmica

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

A polêmica do gol anulado do Vasco contra o Palmeiras, no último domingo, teve mais um capítulo. Afinal, para a Comissão de Arbitragem da CBF, o VAR da partida, Igor Junio Benevenuto (Fifa/MG) acertou ao não validar o gol de Paulinho, no Allianz Parque. Para Wilson Seneme, presidente do órgão, portanto, o chute do volante Richard Ríos, do Palmeiras, “não caracteriza a posse da bola da defesa”.

O colombiano cortou bola na entrada da área, e o meia cruz-maltino acertou belo chute para abrir o placar. Imediatamente, ex-árbitros como Arnaldo Cezar Coelho, Sálvio Spínola e PC Oliveira indicaram o erro na avaliação do VAR e, assim, do árbitro ao anular o gol. Em vídeo publicado pela CBF, Seneme se une a outros ex-árbitros a serviço da entidade para apoiar a decisão de jogo.

LEIA TAMBÉM: Vasco tem chance de anular partida por erro? Entenda o caso

“A gente não encaixa ela [ação do Richard Ríos] numa salvada, num rebote ounum desvio. […] A gente tem a salvada do jogador, que não caracteriza a posse da bola da defesa. E aí a bola volta para o jogador que cabeceou, então ainda estou em fase de ataque [do Vasco], e aí ele vai tentar cruzar e a bola vai para um defensor, que quer afastar a bola, que está sob pressão. [O lance] Está ainda sob interferência da ação inicial, porque esses jogadores [do Palmeiras] estão querendo se posicionar ainda para se defender do que seria uma sequência da jogada [de ataque do Vasco. Podemos observar dois aspectos. O primeiro é a situação de linha de impedimento, onde o jogador tem uma parte do pé afrente do penúltimo defensor. Apesar de ser uma jogada fina, caracteriza o impedimento. A outra é a questão da sequência da posse de bola em fase de ataque, quando ela começa e termina”, disse Seneme.

Ao lado do presidente da Comissão de Arbitragem, Péricles Bassols (gerente de VAR da CBF) e Giuliano Bozzano (gerente técnico de arbitragem) também concordaram com a atitude. Dessa forma, não haverá qualuer tipo de punição por conta do erro.

Publicidade

Após a partida no domingo, o Vasco informou que iria formalizar uma reclamação na CBF.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.