Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

CBF divulga áudio do VAR da expulsão de David em Bahia x Vasco

Arbitragem chega a conclusão que houve um 'braço temerário' do atacante cruz-maltino no rosto do lateral-direito da equipe baiana

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


-Foto: Leandro Amorim/Vasco

A CBF divulgou, na manhã desta quinta-feira (27), o áudio do VAR da polêmica expulsão de David, na derrota do Vasco por 2 a 1 para o Bahia, em Salvador. O confronto aconteceu pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro na Casa de Apostas Arena Fonte Nova, e o atacante recebeu o segundo amarelo em uma disputa de bola com Gilberto.

O árbitro de campo, João Vitor Gobi conversou com a responsável pela análise do vídeo Daiane Muniz, e o auxiliar do VAR, Fabricio Porfirio de Moura. A árbitra, portanto, ressaltou que “o jogador do Vasco atinge o rosto do adversário com mão aberta e intensidade média.”

Além disso, Gobi completa ao afirmar que o atacante cruz-maltino acertou o rosto do lateral do Bahia e que houve um “braço temerário”. Assim, a expulsão causou a revolta de alguns jogadores, e o treinador Rafael Paiva discordou da decisão e explicou os motivos na coletiva de imprensa. Quem também criticou a decisão foi o ex-jogador Diego Souza nas redes sociais.

Publicidade

“O detalhe fundamental é a expulsão. Aqui é um jogo muito difícil, contra um time muito organizado, a gente estudou muito. A gente competiu no primeiro tempo, mas acho que voltamos muito bem no segundo tempo. Controlamos mais o jogo, conseguimos ter mais a bola, marcar mais, chegar mais ao campo do Bahia. A expulsão foi determinante para mudar o caminho do jogo”, avaliou Rafael Paiva.

Diálogo do VAR n jogo entre Bahia x Vasco

Publicidade

Gobi: – Braço no rosto, braço no rosto.

Daiane: – Ok, eu já vi que a mão atinge o rosto adversário.

Publicidade

Daiane: – Outro ângulo, por favor.

Gobi: – Proteção, mas não pode deixar no rosto. Não, não, não. Ele abaixou, mas tem o braço, velho. Tem uma ação, é temeridade.

Daiane: – É muito claro para mim, o jogador do Vasco atinge o rosto do adversário com mão aberta e intensidade média.

Daiane: – Coloca para mim uma mais aberta (câmera), para a gente analisar a intensidade. Só para comprovar que realmente essa jogada não é um jogo brusco grave.

Gobi: – Tem o braço, velho. Braço temerário.

Daiane: – Portanto eu confirmo o segundo amarelo e o vermelho.

Moura: – Adriano (de Assis Miranda, assistente 2) concorda.

Daiane: – Gobi, confirmado, tá? Segundo cartão amarelo e o vermelho.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.