Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Casares detona arbitragem em derrota do São Paulo e diz que Santos pressionou Edina

Presidente tricolor lamenta decisões da juíza e diz que pênalti 'foi rigoroso'. Júlio Casares reclama de nota do Peixe antes do clássico...

Jogada 10|

Foto: Reprodução/X @eduardodeconto
Foto: Reprodução/X @eduardodeconto Foto: Reprodução/X @eduardodeconto (Jogada 10)

A derrota do São Paulo para o Santos rendeu reclamações do Tricolor à arbitragem. Afinal, após a partida, Júlio Casares, presidente são-paulino, protestou na zona mista. Segundo o dirigente, a juíza Edina Alves Batista se mostrou insegura.

“Nós não temos o hábito de reclamar de arbitragem. Dificilmente eu coloco minha opinião, a instituição coloca uma opinião, a não ser em questões lamentáveis. Mas a arbitragem hoje se mostrou insegura, picotou o jogo, desproporcionalmente marcou faltas a favor do adversário em relação ao São Paulo. Eu não vou discutir os lances capitais, o VAR chamou. Para mim, o pênalti foi rigoroso demais, mas a arbitragem prejudicou, inclusive, mal posicionada”, declarou Casares.

Além de dizer que Edina estava insegura, Casares aproveitou para reclamar da postura do Santos. Antes do clássico, o Peixe protestou contra a escalação da juíza, e o presidente do São Paulo afirmou que esta atitude pressionou a arbitragem.

“A gente lamenta, acho que uma nota antes do jogo remete ao futebol antigo. A Federação precisa preparar os árbitros psicologicamente. Não é uma nota que desestabiliza um árbitro. Eu acho profundamente lamentável, até 10 minutos de acréscimos foi pouco. Não é choro, não é pelo resultado, mas nós temos que preparar os árbitros psicologicamente para não entrarem em campo pressionados por uma nota. Lamentamos a arbitragem de hoje, ela não deixou a bola rolar”, completou.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.