Jogada 10 Carpini tem sequência para se consolidar ou instaurar pressão no São Paulo

Carpini tem sequência para se consolidar ou instaurar pressão no São Paulo

Tricolor encara Corinthians e Palmeiras em sequência e com objetivos inéditos para conquistar. Derrotas podem colocar pressão no treinador...

Jogada 10
Foto: Nilton Fukuda/saopaulofc.net

Foto: Nilton Fukuda/saopaulofc.net

Jogada 10

Após vencer a Portuguesa por 1 a 0 no sábado (27), no Morumbis, pela terceira rodada do Paulistão, o São Paulo se prepara para uma semana decisiva. Afinal, o Tricolor Paulista encara o Corinthians, na Neo Química Arena, e, em sequência, duela contra o Palmeiras, no Mineirão, pela Supercopa do Brasil. As duas partidas podem ser decisivas para Thiago Carpini afastar qualquer desconfiança diante deste seu começo de trabalho no clube.

Além de serem partidas contra dois de seus maiores rivais, o São Paulo tem outros objetivos. Afinal, o clube tentará quebrar o tabu de nunca ter vencido o Corinthians na Neo Química Arena. Além de buscar o título da Supercopa do Brasil, que o Tricolor ainda não possui.

O São Paulo é o primeiro grande clube que Carpini comanda em seus 39 anos. Em sua própria coletiva de apresentação, o treinador falou que precisaria lidar com o receio de torcedores e cartolas por ter uma carreira ainda no início. Contudo, duas vitórias contra os dois maiores rivais podem consolidar o técnico no Morumbis.

Pessoas que acompanham o dia a dia do São Paulo concordam que os dois próximos jogos têm poder para mudar percepções sobre o trabalho do treinador. Da mesma forma que duas vitórias podem mudar os olhares para cima do treinador, duas derrotas pode colocar uma pressão no técnico. Afinal, o Tricolor teve bons desempenhos em clássicos no ano passado e perder em sequência para seus dois principais rivais colocaria em dúvida o trabalho de Carpini.

Carpini minimiza tabu na Neo Química Arena

O primeiro embate é contra o Corinthians, nesta terça-feira (30). Apesar de ser uma grande vontade do torcedor, Carpini minimizou a possibilidade de quebrar o tabu. O treinador diz que este jejum não é responsabilidade do atual grupo.

“Não é um jogo qualquer, é um clássico. Mas esse peso de quebrar tabu não é desse elenco. Não sei quanto tempo tem a Neo Química Arena, quantos times já jogaram lá, então não é desse elenco o peso. Se conseguirmos vencer lá, fantástico, é um grupo que segue fazendo história como em 2023. Depois do Corinthians, aí, sim, temos o clássico com o Palmeiras”, disse Carpini.

Apesar de minimizar a quebra do tabu, o São Paulo vem dosando seu elenco visando ao clássico. Carpini poupou jogadores nos três primeiros jogos da temporada, e atletas mais suscetíveis a lesões treinaram com carga física mais baixa até agora. A tendência é que nos dois próximos jogos o Tricolor Paulista vá com o que tem de melhor.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas