Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Carille pede personalidade após nova derrota do Santos: ‘Ficar quieto e trabalhar’

Técnico do Peixe lamenta terceiro revés consecutivo pelo Campeonato Brasileiro da Série B: ‘A culpa é de todos nós’

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Santos, de Carille, pode deixar o G4 da Série B na rodada desta fim de semana Divulgação/Santos FC

O Santos perdeu por 3 a 1 para o Novorizontino, fora de casa, nesta sexta-feira, pela nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro e vive sequência delicada. Após a partida, o técnico Fábio Carille voltou a pedir sabedoria ao Peixe, que amargou o seu terceiro revés seguido.

“Nesses momentos temos que ter sabedoria. A culpa é de todos nós. Quando ganha, todo mundo ganha, quando perde todos perdem. São três derrotas. É nesse momento em que temos que ter personalidade e confiança para ir para campo novamente e que o resultado possa voltar. Teve muita coisa boa, conseguimos jogar muito por dentro, com Giuliano e Willian. É o momento para a gente ficar quieto, trabalhar e se acertar mais para que o resultado seja melhor dentro de campo”, disse.

Além disso, Carille ainda comentou sobre a queda de rendimento da defesa do Santos. Até o momento, o Alvinegreo praiano sofreu sete gols sofridos nos últimos três jogos.

“Foi um ponto forte, não só nosso como das equipes que chegaram na reta final do Paulista. Era uma consistência defensiva muito grande. É treinar mais, ter mais atenção maior dentro de campo. Não estamos tendo sabedoria para parar a jogada quando tem que parar. Não vejo outra maneira para que a gente volte a ter essa consistência defensiva a não ser treinando”, analisou.

Publicidade

Com o resultado, o Santos segue na terceira colocação da Série B, com 15 pontos. A equipe, porém, pode sair do G4 caso os rivais pontuem na rodada. O Peixe volta a campo apenas na próxima sexta-feira, quando visita o Operário-PR, às 19h, pela 10ª rodada do torneio, no Estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa.

Vaias ao time do Santos

Os atletas se uniram no centro do gramado após o apito final e, cabisbaixos, saíram todos sem cumprir o protocolo de conversar com os jornalistas. Ao mesmo tempo, a torcida presente no estádio do interior de São Paulo não poupou vaias e, consequentemente, também não foi saudada pelos atletas.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.