Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Campeão da Copinha deixa o Corinthians e detona a diretoria

Higor não foi aproveitado pelos treinadores do time principal e lamentou a postura do presidente Augusto Melo

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Reprodução/Instagram/Higor Farias

A terça-feira (4) do Corinthians encerra com outra polêmica. Desta vez, o nome que agita os bastidores do clube é do atacante Higor, que venceu a Copa São Paulo de Futebol Junior, em janeiro. Sem espaço no time principal, ele fechou a participação no clube de forma tensa.

Logo depois do título na categoria de base, ele esperava uma chance com Mano Menezes, que não ocorreu. Nem mesmo a mudança de treinador deu jeito. António Oliveira não utilizou o jogador e ele começou a trabalhar em separado do elenco.

Com 22 anos e sem idade para integrar o time sub-20, Higor tentou quebrar o seu acordo junto ao Timão. Porém, de acordo com o atleta, o presidente Augusto Melo não deu solução para o caso. Sendo assim, ele procurou a justiça e alegou que o clube não pagou Fundo de Garantia por Tempo de Serviço nos últimos dois anos.

Publicidade

Incomodado com tudo o que aconteceu nos bastidores, Higor abriu mão de receber os valores e se despediu da torcida através da rede social, pois assim ele poderia dar sequência na carreira. Durante a sua passagem no clube, ele disputou 62 jogos e marcou dez gols.

Confira a postagem de Higor:

Publicidade

“Hoje, eu me despeço do Sport Club Corinthians Paulista, um clube que me proporcionou momentos inesquecíveis. Agradeço a todos de coração: companheiros de equipe, comissão técnica, funcionários e a incrível torcida corinthiana.

Após a Taça São Paulo, fui impedido de entrar no CT e disseram ao meu empresário para procurar outro time, pois não seria utilizado. Depois de um mês sem conseguir clube, consegui voltar a treinar na academia do CT, mas somente quando o time profissional não estivesse lá.

Publicidade

Durante quatro meses, fiz treinos de 40 minutos na academia, sem orientação profissional, e acabei proibido de treinar com bola. Como tenho 21 anos, não poderia treinar com os juniores e estava impedido de treinar com os profissionais. Tive que usar o vestiário dos funcionários.

A única maneira de rescindir meu contrato rapidamente foi pelo FGTS, que o clube não havia depositado. Fui chamado de mercenário por pessoas que não sabiam o que estava acontecendo. Falei três vezes com o Presidente do clube, Augusto Melo, sobre minha vontade de jogar e treinar, mas nada foi resolvido.

Decidi que preciso de novos ares para continuar meu crescimento e atingir meu máximo potencial. Sei que a decisão de sair não é fácil, mas acredito que é o melhor para mim e para o clube neste momento.

Meu objetivo é voltar um dia, mais maduro e preparado, para contribuir de forma ainda mais significativa com o Corinthians. Agradeço imensamente pelo carinho e apoio de todos durante meu tempo aqui. Isso jamais será esquecido.

Desejo sucesso ao clube e aos meus companheiros que ficam. Continuarei torcendo e acompanhando de coração. Até breve, Fiel!

Com gratidão, Higor Farias”.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.