Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Botafogo: Textor responde ao STJD após denúncia de manipulação de resultados

Americano entrega documento ao STJD, mas não apresenta provas. Dono do Botafogo deseja que Ministério Público entre em ação

Jogada 10|

Foto: Vitor Silva/Botafogo
Foto: Vitor Silva/Botafogo Foto: Vitor Silva/Botafogo (Jogada 10)

A polêmica sobre as possíveis manipulações de resultados no futebol brasileiro, denunciadas por John Textor, segue. Nesta segunda-feira, o dono da SAF do Botafogo se manifestou ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), mas não deu muitos detalhes.

Na semana passada, o empresário americano revelou que tinha conhecimento de que árbitros envolvidos em um esquema reclamaram de não receberem propina. O STJD, porém, entrou em ação e deu três dias para que o dirigente alvinegro se manifestasse.

Como revelou o “ge” nesta segunda, Textor, através de advogados, deu sua versão, mas não apresentou provas. O dono da SAF do Botafogo alega que o STJD não tem competência para atuar neste caso. Dessa forma, a ideia do estadunidense é levar as evidências ao Ministério Público do Rio de Janeiro e de Brasília.

Caso não se manifestasse até esta segunda-feira, John Textor corria risco de punição no STJD. O órgão poderia denunciá-lo e julgá-lo com base no artigo 223 do CBJD (deixar de cumprir ou retardar o cumprimento de decisão). A suspensão varia de 90 a 360 dias, além de multa de R$ 100 mil.

Publicidade

Na defesa, os advogados do dono da SAF do Botafogo reafirma que a justiça esportiva não deve julgar este caso e que em 30 dias prestará maiores esclarecimentos à torcida alvinegra. No fim de semana, ele falou sobre o caso.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.