Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Augusto Melo retorna ao Brasil tentando apagar crise com patrocinadora

Presidente do Corinthians passou a última semana na Europa e agora volta para dar respostas sobre o acordo assinado com a VaideBet

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Augusto Melo retorna ao Brasil nesta quinta-feira (6), após passar a semana na Inglaterra, e terá um grande problema para resolver. Afinal, o mandatário terá que apartar a polêmica do Corinthians com a patrocinadora máster VaideBet. Recentemente, notícias sobre o acordo com a casa de apostas vieram a público, e a empresa vem ameaçando rescindir o contrato com o Timão.

A VaideBet notificou o Corinthians nos últimos dias, pedindo esclarecimento em torno das notícias envolvendo o possível pagamento de comissão para um intermediário no contrato firmado com a empresa. Além disso, a Polícia Civil também pediu respostas ao Timão sobre uma possível ”laranja” no contrato com a casa de apostas.

Com as notificações enviadas ao Corinthians, Augusto Melo tem cerca de 10 dias para entregar o contrato e responder os questionamentos das duas partes. Assim, o seu retorno ao Brasil vem em necessidade máxima para o clube.

Publicidade

A ‘laranja’ que Augusto Melo precisa resolver

última acusação em relação ao patrocínio do Corinthians ocorreu no dia 20 de maio. No ‘Blog do Juca Kfouri’, foi revelado que a empresa usou uma empresa ‘laranja’ para repassar mais de R$ 1 milhão por intermediar a negociação.

Publicidade

Aliás, o clube manifestou-se publicamente sobre o caso por meio de nota oficial no mês passado, na qual reafirmou “que todas as negociações, incluindo patrocínios, se deram de forma legal com empresas regularmente constituídas.

Para ficar com o patrocínio máster na camisa do Timão, a Vaidebet desembolsou R$ 123 milhões por temporada. O contrato é válido por três anos. De acordo com as informações do “ge”, caso uma das partes queira quebrar o acordo sem justa causa, a multa estipulada, atualmente, está na casa dos R$ 30 milhões.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.