Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Arena Fonte Nova esclarece alagamento no gramado em Bahia x Fluminense

Administradora da Arena Fonte Nova informa que 'atraso no acionamento da drenagem à vácuo' provocou o alagamento

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

- Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense

No confronto entre Bahia e Fluminense, pela 2ª rodada do Brasileirão, a chuva foi uma das protagonistas. Assim, o jogo ficou paralisado por mais de uma hora ainda no início da primeira etapa. Em nota oficial, a administração do estádio e a Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb) esclareceram as causas do problema.

A arbitragem interrompeu a partida aos 16 minutos do primeiro tempo, quando o Tricolor de Laranjeiras vencia por 1 a 0. Naquele momento, o gramado apresentava poças d’água e, nesse sentido, a bola mal rolava. Com a volta das equipes, os donos da casa viraram para 2 a 1 e ficaram com os três pontos.

Publicidade

Em nota oficial, a Casa de Apostas Arena Fonte Nova, responsável pela administração do estádio, falou sobre o assunto. Sendo assim, ela afirmou que o “atraso no acionamento da drenagem à vácuo” provocou o alagamento do gramado.

Publicidade

Por fim, a Sudesb, que administra a fiscalização da operação da Arena, garantiu que irá notificar a administração do estádio e solicitar esclarecimentos.

Confira a nota completa da Casa de Apostas Arena Fonte Nova:

“A Casa de Apostas Arena Fonte Nova esclarece que além das fortes chuvas que ocorreram durante o jogo Bahia e Fluminense, houve um pequeno atraso no acionamento da drenagem à vácuo, que acarretou no acúmulo temporário de água no campo. Poucos minutos após o acionamento do sistema, a condição do gramado foi retornando à normalidade.

Em toda nossa trajetória de 11 anos de operação, o tempo de acionamento do sistema de drenagem se mostrou adequado. Entretanto, em função das mudanças climáticas que estamos vivendo, faz-se necessário revisar as práticas operacionais, incluindo o acionamento preventivo do sistema de drenagem, para garantir que situações como essa não se repitam”.

Confira a nota completa da Sudesb:

“A fiscalização da operação e manutenção do equipamento esportivo é feita de forma contínua pelo Governo do Estado, por meio da Sudesb. Na noite de ontem (16), os fiscais da Sudesb encontravam-se in loco, acompanhando toda a partida. Mesmo considerando a intensidade pluviométrica, a Sudesb irá notificar a gestão do estádio, solicitando esclarecimentos quanto ao funcionamento do sistema de drenagem, que acaba por desgastar a imagem do equipamento e do sistema de esporte como um todo”.

“Como é do amplo conhecimento público, a gestão da Arena Fonte Nova é uma concessão pública firmada por meio de uma Parceria Pública Privada (PPP), havendo normas contratuais a ser cumpridas e que serão exigidas na vigência do contrato”.

“Por fim, a Sudesb observa que o investimento do Estado ultrapassou a casa dos 10 milhões de reais na construção de um moderno sistema de drenagem previsto para o equipamento esportivo baiano”.
Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.