Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Apresentado no Vasco, Maicon rejeita queda de rendimento: ‘Idade é número’

O Vasco apresentou o zagueiro Maicon, na tarde desta quinta-feira, como o segundo reforço da janela de transferências. Aos 34 anos,...

Jogada 10|

"

O Vasco apresentou o zagueiro Maicon, na tarde desta quinta-feira, como o segundo reforço da janela de transferências. Aos 34 anos, o maior desafio do defensor é provar que ainda tem condições de performar em alto nível, após temporadas bastante irregulares por questões técnicas e físicas. Segundo Maicon, ex-Santos, ele está pronto para jogar já neste sábado, contra o Cruzeiro, em São Januário, pelo Brasileirão.

Jogada10
Jogada10 Jogada10

“Estou pronto para ontem. A partir do momento que o Paulo Bracks (diretor) entrou em contato comigo, já disse para ele que eu estava pronto, não tinha tempo para esperar. No ano passado tive bons jogos, fiz a maioria dos jogos no Santos, mas infelizmente as lesões me atrapalharam. Mas fiz bons jogos, até o meio das competições tínhamos a segunda melhor defesa daquele ano. Acredito que fiz uma grande competição, mas isso é coisa do passado, quero focar agora no presente”, afirmou.

O zagueiro fez carreira no futebol europeu, onde foi titular do Porto e do Galatasaray. Além disso, também teve passagem de destaque no São Paulo, especialmente em 2015 e 2016. No entanto, de lá para cá, Maicon não repetiu a regularidade que o garantiu o apelido de “God of Zaga”. Ele destacou que a idade seja um empecilho e citou ídolos do próprio Vasco na década de 90.

Publicidade

+LEIA TAMBÉM: Favorito da 777, Vasco tenta convencer Pezzolano a deixar Espanha  E MAIS: Serginho é regularizado e pode estrear pelo Vasco no Brasileirão

“Idade é apenas um número. No passado o Vasco buscou jogadores mais veteranos de sucesso para a minha posição. Ricardo Rocha e Mauro Galvão são duas referências para mim. São duas grandes inspirações. Não importa a idade, depende da personalidade do jogador. Estou preparado, fisicamente muito bem, joguei 13 anos na Europa. No Brasil a carga de jogos é muito grande, o que acabou me prejudicando. Nesse ano, no entanto, não tive problemas de lesões. Estou adaptado.” assegurou.

‘Não podia deixar escapar’, diz Maicon

A SAF ofereceu um contrato de seis meses a Maicon, com a possibilidade de renovação em caso de metas alcançadas.

Publicidade

“Estou vestindo uma grande camisa, é uma grande responsabilidade, mas estou disposto e estou preparado. Não vinha jogando como eu queria no Santos, por isso busquei novos ares. Eu vi uma porta muito linda, maravilhosa, que é a oportunidade de representar uma equipe como o Vasco. Não podia deixar escapar. Estou pronto para ontem, espero fazer meu melhor dentro de campo para poder honrar essa camisa”

“Sei que o clube não passa por um momento tão bom quanto a gente gostaria de ter, mas a vida tem altos e baixos. Tem coisas que temos que trabalhar muito para corrigir, é lógico. Mas tenho certeza que, com a estrutura que temos, o grande clube que o Vasco é, com uma torcida gigante temos tudo para dar a volta por cima. A vida é assim, um dia bom, o outro ruim. O importante é acordar todos os dias com a mentalidade de que podemos dar o melhor. Esse grupo tem tudo para dar a volta por cima e terminar o ano na posição que o Vasco merece”

Publicidade

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

"

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.