Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Após 14 rodadas, Vasco surge melhor em relação ao Brasileirão de 2023; compare

Cruz-Maltino tem 14 pontos na edição 2024, cinco a mais do que no mesmo período na temporada passada. Número de vitórias dobra

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


Foto: Leandro Amorim / Vasco

Por mais que a temporada 2024 do Vasco tenha percalços, existem fatos que o torcedor pode se apoiar para vislumbrar um futuro mais positivo. Para ilustrar, o Jogada10 traça, então, um paralelo entre as campanhas de 2023 e da atual edição do Brasileirão após 14 rodadas.

Afinal, apesar dos números atuais não encherem os olhos, são melhores do que temporada passada, em que o Vasco lutou até os últimos minutos pela permanência na Série A.

LEIA MAIS: Pedrinho diz que capacidade de São Januário pode ir para 57 mil e faz revelação sobre a 777

2023

Publicidade

Em 2023, o Cruz-Maltino tinha apenas nove pontos e duas vitórias nos 14 primeiros compromissos, já ‘flertando’ com um novo rebaixamento. Com o retrospecto de 21,4%, ocupava, assim, a assustadora 19ª posição. Isso num ano em que tinha acabado de voltar da Série B.

Maurício Barbieri, técnico contratado para ser o comandante de um time em reconstrução, perdeu o emprego após seis derrotas seguidas (na 11ª rodada). O técnico do sub-20, William Batista, assumiu e conseguir dar o primeiro passo para uma grande recuperação ao vencer o Cuiabá em sua estreia (1 a 0). Era, aliás, o primeiro jogo dos seis que o Vasco pagou de punição sem poder usar São Januário por conta das cenas lamentáveis após a derrota para o Goiás – a que custou o cargo de Barbieri.

Publicidade

O Mago, como era conhecido, ficou três jogos, com duas derrotas nos compromissos seguintes. Foi o tempo que o Gigante da Colina levou para encontrar Ramón Díaz, técnico responsável pela salvação vascaína. Com uma sólida campanha de 45,8% nos 24 jogos em que comandou o time na Série A de 2023, o argentino, ao lado de seu filho e auxiliar Ramón Díaz, conseguiram a permanência.

2024

Para este ano, com os cofres cheios, a chegada de Alexandre Mattos para executivo de futebol, e a manutenção da família Díaz, havia uma alta expectativa. Um começo irregular, porém, minou as chances de sucesso no Campeonato Carioca e gerou sustos na Copa do Brasil. Após uma vexatória derrota por 4 a 0 para o Criciúma, em pleno São Januário, Ramón Díaz deixou o clube com o Brasileirão apenas na quarta rodada.

O time já tinha três derrotas neste período, configurando um início ainda pior do que em 2023 à mesma altura (na ocasião, tinha quatro pontos contra três em 2024). A situação parecia se desenhar para uma mesma configuração do que na temporada anterior, com o Cruz-Maltino repetindo erros à exaustão.

O técnico do Sub-20, Rafael Paiva, porém, assumiu interinamente e deu uma nova cara ao time. Em meio a imbróglio com a 777 Partners, sócia na SAF do clube, que definiu a contratação do português Álvaro Pacheco, o time despencou. Ele bateu recordes negativos, deixando o Brasil com três derrotas e um empate em quatro partidas (incluindo uma goleada histórica para o arquirrival Flamengo).

Outra vez, o interino precisou tomar a frente e conquistar o mais importante para a equipe e torcida: pontos. Sob seu comando, o Vasco somou dez dos 14 pontos do Cruz-Maltino no Brasileirão. Assim, ele sozinho já conseguiu uma campanha superior a de 2023 nos primeiros 14 jogos: à época, eram nove.

Vai melhorar?

Dessa forma, o Vasco ocupa a 14ª posição – cinco acima do que na temporada anterior. Podendo respirar, o time vai ao Sul, no domingo (7), quando visita o Inter, na volta do Colorado ao Beira-Rio. A colocação – fora do Z-4 -, aliada à possível chegada de Philippe Coutinho, anima o torcedor para o restante de 2024.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.