Jogada 10 André explica por que dispensou oferta milionária do Liverpool

André explica por que dispensou oferta milionária do Liverpool

Volante do Fluminense, André recusou uma fortuna dos ingleses para permanecer nas Laranjeiras e agora revela o motivo

Jogada 10
Foto: Mailson Santana/Fluminense

Foto: Mailson Santana/Fluminense

Jogada 10

R$ 157 milhões. Quem recusaria? A resposta está no elenco do Fluminense e deve entrar em campo, no dia 4/11, para a final da Libertadores contra o Boca Juniors, no Maracanã. Trata-se do volante André, de 22 anos, que recebeu um convite – para muitos, irrecusável – para jogar no Liverpool, uma potência na Inglaterra.

Entretanto, em vez de disputar a Premier League, o jogador preferiu manter a fidelidade ao Tricolor. Agora, pela primeira vez, ele falou sobre os motivos dessa decisão. E um motivo foi determinante: o respeito ao técnico Fernando Diniz, que , além de comandá-lo no Fluminense, ainda o convocou para a Seleção Brasileira. 

“Eu resolvi manter minha palavra porque, quando fechou a janela de janeiro, o Diniz chegou e falou comigo que me queria aqui até o fim do ano.  Eu falei que, independentemente do que acontecesse, eu estaria até o final da temporada”.

André só não esperava que a proposta viesse de um clube europeu, por valor tão elevado.

“Foi uma decisão muito difícil de ser tomada. Todo jogador sonha estar jogando em grande clube na Europa. Se eu tivesse aceitado a proposta, não me sentiria 100% confortável porque eu tinha acordado com o professor Diniz. Ele preza muito pela palavra e sempre fala que quando a gente faz as coisas certas acontecem coisas boas”, disse.

Gol no primeiro jogo após a recusa da transferência

A primeira coisa boa após a recusa da oferta britânica aconteceu logo no jogo seguinte. Assim,  André marcou o primeiro gol do Tricolor, na partida que terminou em 2 a 0, contra o Olimpia, no Maracanã. Foi o jogo de ida das quartas de final da Libertadores, no dia 24/8. E o volante mandou pra rede aos 43′ do primeiro tempo, dando tranquilidade ao time para seguir a disputa com a vantagem. Nesse embate, todo o time foi bem e André mostrou versatilidade, como zagueiro e como volante, atuando como meia pela esquerda e fazendo bons desarmes.

Expectativa por “coisas boas”

André espera que outras coisas boas venham pela frente. E a melhor delas seria o título da Libertadores, quem sabe com mais um gol do volante.

“Estamos na final, vou fazer de tudo, dar a minha vida por esse título”, afirma.

Desde criança dedicado ao futebol

André ingressou no Fluminense em 2017, aos 16 anos, depois de passar pelas categorias de base do Bahia. Nascido em 16/7/2001 em Algodão, distrito de Ibirataia, a 326 km de Salvador, o baiano  começou a jogar bola aos 9 anos de idade. Assim, descobriu cedo sua vocação. Desde 2021 ele faz parte da equipe profissional do clube das Laranjeiras, onde se destacou pelo talento e pela habilidade. Dessa forma, chamou a atenção e encheu os olhos dos ingleses.

Sobre 2024, André deixa em aberto. O atleta tem contrato até dezembro de 2026 com o Fluminense, mas, após resistir à primeira tentação em nome da honra, ele não dá certeza sobre o seu caminho após o fim deste ano (prazo da promessa feita a Diniz).

“Não sei o que vai acontecer, podem acontecer muitas coisas, mas só de já ter chegado aqui , saber que deu certo, foi uma coisa que me ajudou muito como pessoa”.

E se o Flu não ganhar a Liberta? Para André, o resultado não muda a certeza de que ele tomou a decisão correta.

“Independentemente se o nosso time passasse para as quartas, para a semi e para a final ou não, eu tinha a certeza de que fiz a escolha certa”.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook

Últimas