Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Alisson Safira pede que Santa Clara tenha ‘pés no chão’

No domingo (12), equipe portuguesa tem chance de obter acesso e título antecipados

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Foto: Divulgação/Santa Clara

Com a segunda divisão do Campeonato Português faltando apenas duas rodadas para a conclusão, uma mistura de sentimentos se abate sobre o líder do torneio, Santa Clara.

Isso porque, nesse momento, o clube radicado nos Açores vive a sensação de conseguir o acesso para a elite do futebol nacional sem sequer entrar em campo. Com 67 pontos ganhos, o Santa Clara tem quatro a mais que o terceiro colocado, AVS, que enfrenta o Leixões, fora de casa. Se os visitantes perderem, matematicamente, a equipe onde atua o brasileiro Alisson Safira está de volta a primeira divisão lusitana.

Além disso, existe outro adversário que pode ser secado pelo Santa Clara para a obtenção de outro objetivo bem próximo, o título da LigaPro. Com 65 unidades, o Nacional precisa vencer para pressionar seu concorrente direto já que, se perder ou mesmo empatar, um triunfo de Alisson e seus companheiros define a competição.

Publicidade

Diante de tantas questões, o avante brasileiro destacou a importância do trabalho mental e controle da ansiedade para não deixar essas combinações desviarem o foco da equipe.

“Temos de ter os pés no chão. Um dia de cada vez, pois ainda não conquistamos nada. A ansiedade muita vezes pode atrapalhar, por isso procuro me manter focado e confiante. Da forma como trabalhamos tem tudo pra ser uma ótima reta final”, avaliou.

Publicidade

Crescimento dentro e fora de campo

Desde 2021 atuando em Portugal, Alisson Safira passou a conhecer, também, mais sobre como boa parte dos clubes no país opera. Dessa forma, ele entende que os atuais integrantes da Sociedade Anônima Desportiva (semelhante ao modelo de SAF do Brasil) são um suporte fundamental para o sucesso do clube. O proprietário desde 2022, aliás, também é brasileiro: Bruno Vicintin, ex-vice-presidente do Cruzeiro.

Publicidade

“O clube já vem tendo um crescimento muito grande com a SAD, com pessoas sérias e profissionais. O possível acesso é pra coroar o trabalho, e com certeza incentivar mais ainda quem vem investindo no clube”, concluiu o atacante de 29 anos.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.