Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Advogados da 777 Partners vão recorrer após decisão da Justiça no Vasco

Juiz Paulo Assed Estefan publicou decisão, que devolve o controle do futebol à parte associativa, com o presidente Pedrinho

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

- Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

A 4ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro aceitou na noite desta quarta-feira (15) o pedido do clube associativo, que busca garantias financeiras para a SAF. Assim, o controle do futebol sai das mãos da 777 Partners e passa para o presidente Pedrinho. No entanto, a empresa norte-americana pretende recorrer da ação ainda nesta quinta-feira (16). A informação é do portal “ge”.

Dessa forma, o juiz Paulo Assed Estefan publicou a decisão às 21h58 (de Brasília) e acatou as alegações da parte associativa. Ela citou temer pela situação da SAF diante das notícias da imprensa internacional relacionadas a uma crise financeira da 777.

“Na prática, o juiz suspendeu o efeito de dois dos contratos firmados entre os sócios da SAF e retirou os direitos societários das mãos da empresa americana. “A empresa que prometera a salvação através de vultoso aporte de capital e recuperação da sede vascaína (Estádio de São Januário) hoje apresenta-se com situação financeira deficitária e incapaz de cumprir com aquele anúncio e pondo em risco a viabilidade da SAF, principalmente quando se foca no êxito futebolístico”, diz um trecho do processo.

Publicidade

Mudanças podem ocorrer

Diante do imbróglio, o Vasco SAF está perto de anunciar a contratação de um treinador para o lugar de Ramón Díaz, que deixou o clube recentemente. Trata-se do português Álvaro Pacheco, de 52 anos, que já acertou sua rescisão com o Vitória de Guimarães e está livre para assinar contrato.

Publicidade

O diretor executivo Pedro Martins tem tocado as conversas com o profissional, e a decisão da Justiça não influencia em seu trabalho. A única diferença, é que agora ele terá que reportar os caminhos da negociação ao presidente Pedrinho e não à 777.

Por outro lado, Lúcio Barbosa, atual  CEO da SAF, pode ter seu trabalho afetado com a decisão. Isso porque o Vasco de Pedrinho pode trocar o profissional caso entenda ser pertinente. Ele é um nome de confiança dos executivos da 777, que o colocaram na cadeira mais importante da empresa. Antes disso, ocupou o cargo de CFO, espécie de diretor financeiro.

Publicidade

Na decisão, o juiz Paulo Assed Estefan determinou o afastamento dos conselheiros indicados pela 777 do Conselho de Administração da SAF. Cinco das sete cadeiras são ocupadas por membros da empresa, Josh Wander, Andres Blazquez, Donald Dransfield, Nicolas Maya e Steven Pasko. Pedrinho e o vice, Paulo César Salomão, ocupam cadeiras indicadas pelo Vasco associativo, e agora teriam que convocar nova reunião para novos membros.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.