Esportes Jô se preocupa com pontos perdidos em casa e quer reabilitação corintiana fora

Jô se preocupa com pontos perdidos em casa e quer reabilitação corintiana fora

Derrotas para Atlético-GO e Red Bull Bragantino e empates com São Paulo e Internacional na Neo Química Arena custaram 10 pontos ao Corinthians, hoje na parte de baixo da tabela do Brasileirão. Ciente que a campanha com menos de 50% de aproveitamento incomoda, o preocupado atacante Jô pede reabilitação urgente e resgate da pontuação desperdiçada a partir da visita à Chapecoense, nesta quinta-feira.

São somente 11 pontos de 27 disputadas, desempenho de time rebaixado, e o artilheiro não faz questão de esconder a preocupação. Tivessem os adversários um pouco melhores e a equipe figuraria na zona de perigo. Hoje o Corinthians é somente o 13º colocado, caindo posições a cada rodada.

"A gente teve dois jogos em casa e não foi o que a gente imaginava. Devíamos ter feito de quatro a seis pontos e deixamos escapar, acabamos empatando as duas e agora temos de buscar esses pontos fora", afirmou Jô. "E não é fácil lá contra a Chapecoense. Já tive oportunidade de jogar lá e é um time que tem muita força. Temos de ir com cautela, mas buscar os pontos para não ficar para trás na classificação."

Jô vê o campeonato ainda muito embolado e acredita que o Corinthians pode sonhar com coisas melhores do que apenas se afastar das últimas colocações. "Com qualquer três pontinhos você sobe três, quatro posições. Então temos duas decisões pela frente."

Além da Chapecoense, o Corinthians ainda visita o Fortaleza no domingo e a ordem é somar pelo menos quatro pontos. Jô espera manter a boa fase para ajudar o time a subir para a parte de cima da tabela. "Marcar com sequência assim dá confiança. E acho que a equipe te passa essa confiança e te ajuda a crescer."

Se decepciona em casa, ao menos o Corinthians está invicto em suas visitas, com desempenho um pouco melhor. Ganhou do América-MG e empatou com Palmeiras, Bahia e Fluminense. Somou 50% dos pontos longe da Neo Química Arena.

Últimas