Esportes Ídolo do Atlético-MG, Reinaldo acredita que Marrony irá evoluir com Sampaoli

Ídolo do Atlético-MG, Reinaldo acredita que Marrony irá evoluir com Sampaoli

Marrony da Silva Liberato - ou simplesmente Marrony - tem chamado a atenção de quem acompanha o futebol nacional há pelo menos dois anos. Revelado nas categorias de base do Vasco, o atacante foi vendido ao Atlético-MG em junho e agora tem potencial para deslanchar nas mãos do técnico Jorge Sampaoli, que preza pela ofensividade. Até o momento, foram três partidas disputadas: duas como titular, com dois gols.

"Ele é muito interessante e tem um grande potencial. É um centroavante canhoto, leve, que tem velocidade e um bom cabeceio. A grande esperança é que ele evolua essas características. Ainda mais agora que ele joga como titular e está com moral. Um treinador experiente como o Sampaoli já está orientando sua movimentação. Acho que ele vai crescer muito no decorrer do Campeonato Brasileiro", disse Reinaldo, maior artilheiro da história do Atlético, com 255 gols, em entrevista ao Estadão.

A simpatia de Marrony com a bola vem de família. Antes de integrar as categorias de base de São Januário, o garoto jogava o torneio local de Volta Redonda, cidade da zona sul do Rio de Janeiro, onde nasceu e cresceu. Na ocasião, o atacante vestia o manto do Santos, time de várzea treinado pelo seu próprio pai. A equipe nada tem a ver com a de Pelé e companhia. Na verdade, é uma homenagem ao primo de Marrony, Ricardo Santos, que também é jogador profissional, na Tailândia.

Seu nome chama bastante atenção e, sim, é uma homenagem ao cantor Marrone, da dupla sertaneja "Bruno e Marrone". Ele não se incomoda. Acha que jogador que possui nome diferente tem potencial para ser famoso, como Neymar.

Na temporada passada, Marrony foi artilheiro da Taça Guanabara e tornou-se titular absoluto do Vasco no Brasileirão. Ele disputou 34 partidas. Apesar do número elevado de minutos em campo, o atacante não marcou tantos gols. Foram apenas quatro ao longo do campeonato.

Em 2020, ele também enfrentou uma seca de gols. Ele sequer balançou as redes adversárias pelo cruzmaltino. Mesmo assim, continuou na mira do Atlético, que desembolsou cerca de R$ 20 milhões para agregá-lo ao elenco.

Isso porque, em 2018, Marrony fez uma de suas melhores temporadas na categoria de base do Vasco. Na ocasião, ele era treinado por Marcos Valadares, que hoje comanda o sub-20 do Atlético e parece não ter se esquecido do jogador. Além disso, com a chegada de Sampaoli, que gosta de rodar o time, a versatilidade do atacante pode ser colocada em prática.

Marrony pode servir de "curinga" para o argentino. Na maior parte de suas partidas no Vasco, ele atuou na ponta esquerda, mas sua estatura (1,84m) lhe permite atuar centralizado, como homem de referência. Aliás, Reinaldo prefere que ele atue como centroavante.

"Apesar de ele movimentar muito bem pelo lado esquerdo, já que é canhoto, e se dar bem pelo lado direito também, já que sabe fazer o facão, tabelar e driblar, acredito que o Marrony deve jogar de centroavante", ponderou o ídolo mineiro.

Últimas