Esportes Hamilton diz que 'não fazia sentido' tentar evitar ultrapassagem de Verstappen

Hamilton diz que 'não fazia sentido' tentar evitar ultrapassagem de Verstappen

Vencedor do GP da França deste domingo, Max Verstappen afirmou que ultrapassar Lewis Hamilton na penúltima volta foi "razoavelmente fácil", e as declarações dadas pelo inglês em entrevista após a corrida ajudaram a justificar a sensação do primeiro colocado. Segundo o piloto da Mercedes, diante das circunstâncias, a ultrapassagem ocorreria de qualquer jeito, por isso "não fazia sentido" tentar se defender.

Depois de largar em segundo lugar no grid, Hamilton aproveitou um erro de Verstappen na Curva 2 para assumir a liderança, mas voltou atrás do rival ao parar para troca. Na volta 32, Verstappen decidiu fazer uma segunda parada e retornou para a pista com pneus mais macios. Nesse tempo, Hamilton retomou a liderança e decidiu, junto com a Mercedes, não fazer uma nova parada, para não perder tempo. Por fim, foi ultrapassado na penúltima volta.

"Se ele não me ultrapassasse lá, teria me ultrapassado na reta seguinte, por isso não fez diferença. Eu simplesmente não tinha front-end, então ele teria me alcançado de qualquer maneira, não fazia sentido me defender com mais força. Você viu o que aconteceu com Valtteri (Verstappen ultrapassou Bottas, companheiro de Hamilton, na volta 44), então não adiantava arregaçar ainda mais os pneus", comentou o piloto britânico.

Quem viu de fora se impressionou com a falta de reação no momento da ultrapassagem de Verstappen. O ex-companheiro de Hamilton, Nico Rosberg, hoje comentarista do canal Sky Sports, disse que estranhou a atitude e afirmou que a Mercedes precisa parar de cometer erros.

"Isso é incomum para Lewis. Feche a droga do caminho! Não? Ele geralmente é o melhor piloto nos duelos e estou surpreso que ele não tenha, pelo menos, tentado frear mais tarde. Foi um pouco mole da parte de Lewis. A Red Bull está realmente se tornando a força dominante. Isso está colocando muita pressão sobre a Mercedes, que está cometendo erro após erro. Eles precisam ter cuida", disse o ex-piloto.

Apesar das críticas e de perder a liderança no final da prova, Hamilton não se mostrou tão frustrado com o segundo o lugar. "Acho que fizemos um ótimo trabalho hoje e simplesmente não deu certo. Não estou muito desapontado. Acho que fiz o melhor trabalho que poderia fazer hoje", afirmou.

Com o segundo lugar na França, Hamilton fica com 119 pontos, em segundo lugar no ranking, agora a 12 pontos de Verstappen, que tem 131. Já a Red Bull abriu 37 pontos de diferença em relação à Mercedes no Mundial de Construtores. A próxima etapa da Fórmula 1 será o GP da Estíria, na Áustria, marcado para o próximo domingo.

Últimas