Esportes Guerrero brigou, quis sair do Internacional e agora pode ser salvador da pátria

Guerrero brigou, quis sair do Internacional e agora pode ser salvador da pátria

O mundo da voltas. E no futebol não é diferente. Depois de ficar encostado, brigar com a diretoria e pedir para deixar o Internacional, o atacante Paolo Guerrero agora pode ser o salvador da pátria da equipe no Brasileirão. Em crise, necessitando de vitórias e com Thiago Galhardo e Yuri Alberto em baixa, o técnico Diego Aguirre acena em dar chances para o peruano.

O Inter desperdiçou muitos gols na eliminação da Copa Libertadores, diante do Olimpia, na qual acabou eliminado e viu a torcida cobrar duramente seus atacantes. Thiago Galhardo quase foi agredido por torcedores e está cada vez mais sem clima no clube. Sua ausência e também a falta de gols de Yuri Alberto, estão deixando Guerrero cada vez mais próximo de uma volta após passar por artroscopia no joelho.

Contra o Cuiabá, no Beira-Rio, os dois centroavantes estão suspensos, o que abriria espaço para Guerrero já atuar. Mas as chances são pequenas ainda pela falta de um melhor preparo físico. Apesar de Aguirre não indicar qual equipe mandará a campo no Beira-Rio, o peruano vem treinando forte ao longo da semana. As novidades que parecem certas são as voltas de Taison e Saravia, recuperados de lesão.

Guerrero não estava nos planos de Miguel Ángel Ramírez no começo do ano e brigou com os dirigentes para rescindir contrato. Acabou demovido da ideia e se acertou. Fez dois jogos e foi defender a seleção peruana. Voltou com dores no joelho e acabou passando por procedimento cirúrgico.

Com a chegada de Aguirre, foi informado que estaria nos planos assim que se recuperasse. Ganhou ânimo novo e trabalha forte para um retorno o mais breve possível. De encostado, virou a principal opção para a volta dos gols e das vitórias - o time somou apenas uma nos últimos 10 confrontos. Seu contr5ato vai até o fim do ano e ele tenta mostrar que é útil.

Últimas