Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Vítor Pereira diz entender 'mágoa' da torcida do Corinthians e explica polêmica saída do clube

Treinador português abre o jogo e também afirma que Flamengo 'não estava preparado' para ganhar o Mundial de Clubes

Futebol|Do R7

Vítor Pereira falou sobre o período trabalhando
no Brasil
Vítor Pereira falou sobre o período trabalhando no Brasil Vítor Pereira falou sobre o período trabalhando no Brasil

O treinador Vítor Pereira deu a primeira entrevista após passagem conturbada pelo futebol brasileiro. O português revelou não se sentir arrependido da forma que saiu do Corinthians, explicou o motivo de não ter continuado no clube paulista, e também falou sobre os fracassos à frente do Flamengo.

Ao jornal Record, de Portugal, VP abriu o jogo, e explicou que a não continuidade no Timão teve a ver com problemas pessoais, mas as “dificuldades financeiras” do clube também foram fatores decisivos.

· Compartilhe esta notícia no Whatsapp

· Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

“A minha saída teve a ver com questões pessoais que vieram a público e não deveriam ter vindo. Com questões relacionadas a um projeto que eu achei que não me levaria onde eu pensava, e que dificilmente eu conseguiria repetir os resultados da temporada anterior”, explicou o treinador.

“Iriam ter mais dificuldades, já que o clube tem problemas financeiros. O Corinthians precisa de um plano estratégico para lidar com essas dificuldades e eu não senti que fosse possível continuar para melhorar e por lutar por títulos, já que este foi sempre o meu objetivo que me levou ao Brasil, completa.

Publicidade

Na temporada passada, o Corinthians ficou muito próximo de conquistar o título da Copa do Brasil, perdendo para o Flamengo na final. O confronto foi decidido nas penalidades máximas, e o rubro-negro ficou com a taça após vencer a disputa por 6 a 5.

Sobre a saída para o Flamengo, dias após dizer que não assumiria nenhum trabalho, e que passaria uma temporada com a família, Vítor declarou que “entende a mágoa” dos torcedores.

Publicidade

“Eu sempre tive uma ligação muito forte com eles. Jogar em Itaquera era quase certo que ganharíamos, graças ao apoio deles. Tenho que agradecer-lhes o apoio que sempre nos deram”.

Sobre o curto período à frente do Flamengo, culminado em uma demissão em abril, poucos meses após assumir o clube, o português culpou a série de jogos decisivos no início da temporada como uma das razões para o trabalho não ter continuidade.

Publicidade

“A passagem pelo Flamengo foi muito curto, para se ver um trabalho ou resultados mais profundos de um trabalho que tem que ser feitos. Foi um trabalho muito curto e infelizmente com muitos títulos imediatos em disputa quando ainda não havia um trabalho sólido. Para mim foi realmente decepcionante no sentido em que os resultados não surgiram de imediato e o projeto acabou de forma prematura”.

Na visão de VP, o Flamengo “Não estava preparado para ganhar o Mundial de Clubes”. No torneio, o clube ficou com o 3º lugar, sem a chance de disputar a final com o Real Madrid, após ser eliminado precocemente pelo Al Hilal, na semifinal.

“O Real Madrid está em outra dimensão, e o jogo com o Al Hilal, para mim, foi um jogo com uma arbitragem vergonhosa, que não nos permitiu sequer chegar à final”, disparou.

Apesar dos altos e baixos vividos no país, Vítor Pereira não fecha as portas para o mercado nacional. “É um desafio que vale a pena, e, portanto, não vejo o porque de um dia não voltar”.

Desempregado desde abril, o treinador despistou sobre o futuro imediato na carreira. Na entrevista, não citou um país em que prefira trabalhar, apenas informou que irá escolher um “projeto” que o motive.

Abel poderia comprar o Cruzeiro de Ronaldo e o próprio CR7 com salário que receberia no Al-Hilal

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.